Cár­men Lú­cia diz que juí­zes es­tão sob ame­a­ça

Correio da Bahia - - Mais -

A pre­si­den­te do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) e do Con­se­lho Na­ci­o­nal de Jus­ti­ça (CNJ), mi­nis­tra Cár­men Lú­cia, di­vul­gou no­ta on­tem em que la­men­ta o re­sul­ta­do da vo­ta­ção das me­di­das an­ti­cor­rup­ção na Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos, na ma­dru­ga­da de on­tem. Pa­ra ela, o tex­to apro­va­do ame­a­ça a in­de­pen­dên­cia dos juí­zes.

Os de­pu­ta­dos apro­va­ram uma emen­da que pre­vê pu­ni­ção a ma­gis­tra­dos e in­te­gran­tes do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co por con­ta de cri­mes de abu­so de au­to­ri­da­de com ba­se em vá­ri­as con­du­tas, al­gu­mas de ca­rá­ter sub­je­ti­vo.

“A de­mo­cra­cia de­pen­de de Po­de­res for­tes e in­de­pen­den­tes. O Ju­di­ciá­rio é, por im­po­si­ção cons­ti­tu­ci­o­nal, gu­ar­da da Cons­ti­tui­ção e ga­ran­ti­dor da de­mo­cra­cia [...] Po­de-se ten­tar ca­lar o juiz, mas nun­ca se con­se­guiu, nem se con­se­gui­rá, ca­lar a Jus­ti­ça”, afir­ma a no­ta as­si­na­da pe­la mi­nis­tra.

“A mi­nis­tra Cár­men Lú­cia re­a­fir­ma o seu in­te­gral res­pei­to ao prin­cí­pio da se­pa­ra­ção de Po­de­res. Mas não po­de dei­xar de la­men­tar que, em opor­tu­ni­da­de de avan­ço le­gis­la­ti­vo pa­ra a de­fe­sa da éti­ca pú­bli­ca, in­clua-se, em pro­pos­ta le­gis­la­ti­va de ini­ci­a­ti­va po­pu­lar, tex­to que po­de con­tra­ri­ar a in­de­pen­dên­cia do Po­der Ju­di­ciá­rio”, diz.

O pa­co­te de dez me­di­das an­ti­cor­rup­ção foi pro­pos­to pe­lo Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral e reu­niu as­si­na­tu­ras de cer­ca de 2,3 mi­lhões de apoi­a­do­res pa­ra ser en­vi­a­do ao Congresso. A pu­ni­ção a mem­bros do Ju­di­ciá­rio não es­ta­va no re­la­tó­rio ini­ci­al.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.