Pre­o­cu­pan­te...

Correio da Bahia - - Esporte - Fer­nan­da Va­re­la fer­nan­da.va­re­la@re­de­bahia.com.br

Wal­la­ce ad­mi­te jo­go ruim e Ya­go avi­sa: ‘não adi­an­ta se de­ses­pe­rar’

Quan­do o Vi­tó­ria en­tra em cam­po den­tro de casa, o tor­ce­dor já ima­gi­na: vem der­ro­ta por aí. Nes­se Bra­si­lei­rão o ru­bro-ne­gro é o ti­me de pi­or cam­pa­nha co­mo man­dan­te, com só du­as vi­tó­ri­as em 14 jo­gos. On­tem, foi a vez do Sport, que não ga­nha­va há no­ve ro­da­das, dei­tar e ro­lar no Bar­ra­dão e ven­cer por 2x1.

In­cré­du­lo com mais um tro­pe­ço, o za­guei­ro Wal­la­ce ad­mi­te que a der­ro­ta tem mo­ti­vo: o jo­go ruim fei­to pelo ti­me. “A gen­te co­me­çou mal e até con­se­guiu se ajei­tar, mas não ti­ve­mos pa­ci­ên­cia pa­ra jo­gar. As­sim fi­ca re­al­men­te di­fí­cil a nos­sa si­tu­a­ção”, de­sa­ba­fou.

Re­cu­pe­ra­do e de vol­ta ao ti­me ti­tu­lar após du­as ro­da­das, Caí­que Sá também se mos­trou aba­ti­do. “Mais uma vez a gen­te não con­se­gue ven­cer em casa. Não po­de es­tar acon­te­cen­do isso. Te­mos que so­mar pon­tos pa­ra não aca­bar fi­can­do na zo­na de re­bai­xa­men­to”.

Outro que es­ta­va tris­te foi o go­lei­ro Caí­que, que ne­gou que o ti­me pre­fi­ra jo­gar lon­ge de Salvador. “Nos­sa casa é aqui. Não tem mo­ti­vo pa­ra qu­e­rer jo­gar fo­ra. Fu­te­bol é as­sim, não fa­ze­mos de pro­pó­si­to”.

Mais tran­qui­lo, Ya­go acal­mou os âni­mos. “A gen­te tem que ter ca­be­ça tran­qui­la ago­ra. Não adi­an­ta ficar de­ses­pe­ra­do, até por­que não é de ho­je que a gen­te vem dei­xan­do a de­se­jar e não con­se­gue o re­sul­ta­do em casa. Pre­ci­sa pa­rar, ter tran­qui­li­da­de e ajei­tar o que es­tá er­ra­do”, pon­tu­ou.

Ya­go pe­de tran­qui­li­da­de pa­ra o Vi­tó­ria me­lho­rar o de­sem­pe­nho em casa

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.