Ele co­nhe­ce

Correio da Bahia - - Esporte - Fer­nan­da Va­re­la fer­nan­da.va­re­la@re­de­bahia.com.br

O Vi­tó­ria tem um ali­a­do im­por­tan­tís­si­mo pa­ra o pró­xi­mo jo­go do Cam­pe­o­na­to Bra­si­lei­ro, ama­nhã, con­tra a Cha­pe­co­en­se, às 19h. O con­fron­to se­rá na Are­na Con­dá, na ci­da­de de Cha­pe­có-SC.

Não tem na­da a ver com sor­te, su­pers­ti­ção ou al­gum jo­ga­dor es­pe­cí­fi­co. O ali­a­do es­tá no ban­co de re­ser­vas, ves­te ca­mi­sa so­ci­al e co­nhe­ce a Cha­pe co­mo pou­cos. Tra­ta-se do téc­ni­co Vag­ner Man­ci­ni.

Um dos res­pon­sá­veis por mon­tar o atu­al elen­co da Cha­pe­co­pen­se, Man­ci­ni co­nhe­ce bem os jo­ga­do­res al­vi­ver­des, além dis­so, sa­be co­mo a bo­la ro­la na Are­na Con­dá. Não bas­tas­se, o trei­na­dor fi­cou bas­tan­te in­sa­tis­fei­to após a de­mis­são ines­pe­ra­da do ti­me ca­ta­ri­nen­se em ju­lho, já que a atu­al di­re­to­ria ale­gou “per­da de fo­co” do téc­ni­co.

Na épo­ca, hou­ve uma in­dig­na­ção por par­te do trei­na­dor pe­la jus­ti­fi­ca­ti­va da­da pe­lo di­re­tor de fu­te­bol, João Carlos Ma­rin­gá, que afir­mou pu­bli­ca­men­te que o téc­ni­co cos­tu­ma­va che­gar atra­sa­do aos trei­nos e se dis­traía no ce­lu­lar com frequên­cia, o que foi ne­ga­do ve­e­men­te­men­te por Man­ci­ni.

As­sun­tos ex­tra­cam­po à par­te, Man­ci­ni tem se­de de triun­fo. Se­gun­do ele pro­je­ta, ven­cen­do os dois pró­xi­mos jo­gos, o Leão se li­vra de vez de um pos­sí­vel re­bai­xa­men­to.

Pa­ra dar es­se pri­mei­ro pas­so, ele con­ta com re­tor­nos de três im­por­tan­tes pe­ças: o za­guei­ro Wal­la­ce, o meia Ya­go e o vo­lan­te Uil­li­an Cor­reia, que fa­lou so­bre a im­por­tân­cia de Man­ci­ni ser um pro­fun­do co­nhe­ce­dor da Cha­pe.

“Te­mos aqui um lí­der, que é o Man­ci­ni, que co­nhe­ce mui­to bem a Cha­pe­co­en­se, es­te­ve lá an­tes de vol­tar ao Vi­tó­ria. Co­nhe­ce os jo­ga­do­res, a for­ma que jo­ga, que a gen­te po­de ex­plo­rar. Vai pas­sar pa­ra a gen­te no trei­no, os pon­tos po­si­ti­vos e ne­ga­ti­vos, pa­ra a gen­te che­gar lá e fa­zer uma gran­de par­ti­da. Não po­de­mos des­li­gar, des­fo­car. O fo­co é a per­ma­nên­cia na Sé­rie A. E a gen­te só vai re­la­xar qu­an­do con­se­guir es­se ob­je­ti­vo”, opi­nou o ca­mi­sa 7.

Leão apos­ta em co­nhe­ci­men­to de Man­ci­ni, ex-téc­ni­co da Cha­pe­co­en­se

PER­DAS

Se por um la­do tem re­tor­nos, Man­ci­ni tam­bém te­rá dois des­fal­ques. O za­guei­ro Ka­nu, sus­pen­so pe­lo ter­cei­ro car­tão ama­re­lo, e o vo­lan­te Fil­li­pe Sout­to, ex­pul­so na ro­da­da pas­sa­da, es­tão fo­ra.

Cor­reia, que re­tor­na de sus­pen­são, fa­la so­bre a cha­te­a­ção de per­der pe­ças na re­ta fi­nal do Bra­si­lei­ro, mas des­ta­ca co­mo o Vi­tó­ria tem se su­pe­ra­do, mes­mo com di­fi­cul­da­des. “Es­sa su­pe­ra­ção, en­tre­ga que nós jo­ga­do­res te­mos que ter. Sou um jo­ga­dor que te­nho es­sa en­tre­ga, ca­rac­te­rís­ti­ca de hon­rar a ca­mi­sa do Vi­tó­ria. É o pa­pel que ve­nho de­sem­pe­nhan­do. E qu­an­do um jo­ga­dor co­mo eu fi­ca sus­pen­so, a gen­te fi­ca cha­te­a­do. Mas têm jo­ga­do­res à al­tu­ra pa­ra subs­ti­tuir. Es­tou re­tor­nan­do e, se Deus qui­ser, vou fa­zer uma gran­de par­ti­da con­tra a Cha­pe­co­en­se, que é um jo­go de­ci­si­vo, mais uma fi­nal pa­ra nós”, ex­pli­cou.

Ho­je, o Vi­tó­ria ocu­pa a 16ª po­si­ção na ta­be­la e tem 39 pon­tos, três a mais que o Sport, pri­mei­ro ti­me no Z4.

Além de Cha­pe­co­en­se, ama­nhã, o Vi­tó­ria ain­da en­fren­ta­rá o Cru­zei­ro, no Bar­ra­dão, a Pon­te Pre­ta, fo­ra de ca­sa, e fe­cha­rá a com­pe­ti­ção di­an­te do Fla­men­go, tam­bém em seus do­mí­ni­os.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.