Cus­to do sub­sí­dio ao di­e­sel é mai­or, diz es­tu­do

Correio da Bahia - - Mais -

O sub­sí­dio federal ao óleo di­e­sel, prin­ci­pal me­di­da do acor­do com os ca­mi­nho­nei­ros, cu­jo cus­to foi es­ti­ma­do pe­lo go­ver­no em R$ 4 bi­lhões, te­rá im­pac­to ain­da mai­or, de R$ 5,2 bi­lhões, pe­los cál­cu­los da Ins­ti­tui­ção Fis­cal In­de­pen­den­te (IFI), li­ga­da ao Se­na­do Federal. Re­la­tó­rio da IFI di­vul­ga­do on­tem apon­ta um cus­to to­tal de R$ 14,7 bi­lhões com o “bol­sa ca­mi­nho­nei­ro”, su­pe­ri­or aos R$ 13,5 bi­lhões pro­je­ta­dos pe­la equi­pe econô­mi­ca. A IFI, que tem o pa­pel de acom­pa­nhar as con­tas pú­bli­cas, vai so­li­ci­tar in­for­ma­ções à Re­cei­ta Federal pa­ra ve­ri­fi­car a di­ver­gên­cia.

Qual­quer per­da de ar­re­ca­da­ção ou au­men­to de des­pe­sas com o sub­sí­dio de R$ 0,46 no pre­ço do li­tro do di­e­sel te­rá de ser com­pen­sa­do com ou­tras me­di­das. Se o efei­to for mai­or, o go­ver­no te­rá de am­pli­ar as com­pen­sa­ções pre­vis­tas. As me­di­das com­pen­sa­tó­ri­as já anun­ci­a­das es­ta­be­le­cem re­du­ção de re­nún­ci­as fis­cais e en­fren­tam re­sis­tên­ci­as.

Dois de­cre­tos le­gis­la­ti­vos apre­sen­ta­dos na semana pas­sa­da ten­tam bar­rar a re­du­ção da isen­ção na Zo­na Fran­ca de Ma­naus pa­ra em­pre­sas de re­fri­ge­ran­tes. “O cus­to das me­di­das pa­ra re­du­zir o pre­ço do di­e­sel é ele­va­do, mas ten­de a ser em par­te aco­mo­da­do co­mo pi­o­ra no dé­fi­cit pri­má­rio. Nos­sas pre­o­cu­pa­ções se­guem con­cen­tra­das no médio pra­zo”, dis­se Fe­li­pe Sal­to, di­re­tor da IFI. Pe­los cál­cu­los da ins­ti­tui­ção, a re­nún­cia com a re­du­ção da Ci­de e do PIS/Co­fins co­bra­dos do di­e­sel é de R$ 5,1 bi­lhões.

Pe­lo la­do da des­pe­sa, o sub­sí­dio di­re­to a ser pa­go à Pe­tro­bras cus­ta­rá R$ 9,6 bi­lhões, ou se­ja, R$ 100 mi­lhões a mais em re­la­ção aos R$ 9,5 bi­lhões pre­vis­tos pe­lo go­ver­no. Pa­ra Sal­to, as re­gras fis­cais, co­mo o te­to de gas­tos, de­pen­de­rão de re­for­mas es­tru­tu­rais pa­ra se­rem cum­pri­das. “A dí­vi­da segue em fran­ca tra­je­tó­ria de al­ta”. Se­gun­do ele, o dé­fi­cit pri­má­rio do go­ver­no com es­ses cus­tos pas­sa­ria pa­ra R$ 149 bi­lhões nes­te ano.

Cál­cu­los pre­li­mi­na­res da

IFI apon­tam que a al­ta do PIB em 2018 po­de pas­sar de 2,7% pa­ra 1,9%. A pre­vi­são ain­da não in­cor­po­ra to­dos os efei­tos da gre­ve na ar­re­ca­da­ção.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.