Ma­rin­gá re­a­li­za­rá Se­ma­na de Do­a­ção de Me­du­la Ós­sea

Du­ran­te a Se­ma­na de Do­a­ção, pro­fis­si­o­nais do He­mo­cen­tro es­ta­rão mo­bi­li­za­dos pa­ra aten­der os in­te­res­sa­dos em re­a­li­zar o ca­das­tro

Folha de Londrina - - Cidades - Re­por­ta­gem Lo­cal

Ma­rin­gá - A Se­ma­na Mu­ni­ci­pal de Do­a­ção de Me­du­la Ós­sea de Ma­rin­gá (No­ro­es­te) se­rá re­a­li­za­da de 20 a 24 de fe­ve­rei­ro, com a re­a­li­za­ção de vá­ri­as ati­vi­da­des. A pri­mei­ra es­tá mar­ca­da pa­ra o dia 20, às 8 ho­ras, com pa­les­tra no auditório do He­mo­cen­tro Re­gi­o­nal, no Hos­pi­tal Uni­ver­si­tá­rio (HU) da Uni­ver­si­da­de Es­ta­du­al de Ma­rin­gá (UEM). A pro­gra­ma­ção in­te­gra o ca­len­dá­rio ofi­ci­al do mu­ni­cí­pio. Es­tão pre­vis­tas pa­les­tras nas es­co­las, Uni­da­des Bá­si­cas de Saú­de (UBS) e em al­guns se­to­res do fun­ci­o­na­lis­mo pú­bli­co. O in­tui­to é dis­se­mi­nar a cul­tu­ra da do­a­ção e mo­bi­li­zar no­vos ca­das­tros de do­a­do­res em po­ten­ci­al. Com o apoio da Pre­fei­tu­ra, o Ins­ti­tu­to João Bom­bei­ri­nho se­rá o res­pon­sá­vel pe­las ações.

Du­ran­te a Se­ma­na os pro­fis­si­o­nais do He­mo­cen­tro es­ta­rão mo­bi­li­za­dos pa­ra aten­der os in­te­res­sa­dos em fa­zer o ca­das­tro de do­a­dor de me­du­la ós­sea. “O ca­das­tro é uni­ver­sal e es­sa ba­se de da­dos é co­mum a di­ver­sos paí­ses. Ca­so al­guém ca­das­tra­do de ou­tro país se­ja com­pa­tí­vel com um pa­ci­en­te na fi­la de es­pe­ra por me­du­la aqui no Bra­sil, por exem­plo, a pes­soa é mo­bi­li­za­da pa­ra fa­zer a do­a­ção. A do­a­do­ra do meu fi­lho é dos Es­ta­dos Unidos”, ex­pli­ca a pre­si­den­te do Ins­ti­tu­to João Bom­bei­ri­nho, Ana Paula Es­te­vam. A re­la­ção de pro­ba­bi­li­da­de de com­pa­ti­bi­li­da­de po­de che­gar a 1 em ca­da 100 mil.

A Se­ma­na Mu­ni­ci­pal de Do­a­ção de Me­du­la Ós­sea foi ins­ti­tuí­da por meio da “Lei João Bom­bei­ri­nho”, de 2015. O no­me “João Bom­bei­ri­nho” sur­giu du­ran­te cam­pa­nha fei­ta pe­la fa­mí­lia do me­ni­no João Da­ni­el pa­ra en­con­trar um do­a­dor com­pa­tí­vel. Di­ag­nos­ti­ca­do com leu­ce­mia aos dois anos de ida­de, o ga­ro­to re­ce­beu apoio de mi­li­ta­res do Cor­po de Bom­bei­ros, tor­nan­do-se um bom­bei­ro mi­rim. O trans­plan­te de João Da­ni­el foi re­a­li­za­do em ou­tu­bro de 2012 e ele es­tá curado. A fa­mí­lia do me­ni­no, se­gun­do Ana Paula, cri­ou o Ins­ti­tu­to que le­va o no­me de­le pa­ra con­tri­buir com a lu­ta de ou­tras tan­tas fa­mí­li­as.

ORI­EN­TA­ÇÕES

Pa­ra fa­zer o ca­das­tro de do­a­dor de me­du­la, bas­ta o in­te­res­sa­do ir até o He­mo­cen­tro do HU. No lo­cal é fei­ta a co­le­ta de 5 ml de san­gue pa­ra o tes­te de com­pa­ti­bi­li­da­de. O po­ten­ci­al do­a­dor de­ve apre­sen­tar car­tei­ra de iden­ti­da­de e CPF, ter ida­de en­tre 18 e 55 anos, e es­tar em bom es­ta­do de saú­de.

O ca­das­tro é fei­to uma úni­ca vez e, por is­so, man­ter os da­dos (te­le­fo­ne, en­de­re­ço, e e-mail) atu­a­li­za­dos é fun­da­men­tal pa­ra lo­ca­li­za­ção em ca­so de com­pa­ti­bi­li­da­de. No site da or­ga­ni­za­ção (www.jo­a­o­bom­bei­ri­nho. com.br) es­tão disponíveis ou­tras informações e a lis­ta dos lo­cais que fa­zem o ca­das­tro de do­a­do­res de me­du­la ós­sea em to­do o Bra­sil.

Fa­mí­lia de João Bom­bei­ri­nho cri­ou ins­ti­tu­to pa­ra dar apoio a ou­tras fa­mí­li­as

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.