Fux vê in­dí­ci­os de obs­tru­ção de Jus­ti­ça con­tra Blai­ro Mag­gi

Mi­nis­tro da Agri­cul­tu­ra e ou­tras cin­co pes­so­as fo­ram al­vo de bus­ca e apre­en­são com ba­se em de­la­ção de ex-go­ver­na­dor do Ma­to Gros­so

Folha de Londrina - - Política - Be­la Me­ga­le, Ca­mi­la Mat­to­so Le­tí­cia Ca­sa­do Fo­lha­press

Bra­sí­lia -

O mi­nis­tro Luiz Fux, do STF (Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral), afir­ma que há “ve­e­men­tes in­dí­ci­os” de que o mi­nis­tro da Agri­cul­tu­ra, Blai­ro Mag­gi (PP), além de ou­tras cin­co pes­so­as, te­nham co­me­ti­do cri­me de obs­tru­ção de Jus­ti­ça em di­ver­sos fa­tos ocor­ri­dos en­tre 2014 e 2017. A in­for­ma­ção cons­ta de de­ci­são e Fux que au­to­ri­zou man­da­dos de bus­ca e apre­en­são em en­de­re­ços li­ga­dos a Blai­ro Mag­gi, cum­pri­dos nes­sa quin­ta-fei­ra (14).

O mi­nis­tro afir­ma que na aná­li­se de de­poi­men­tos e do­cu­men­tos for­ne­ci­dos a par­tir da de­la­ção pre­mi­a­da do ex­go­ver­na­dor do Ma­to Gros­so Sil­val Bar­bo­sa e seu ex-che­fe de ga­bi­ne­te Síl­vio Ce­sar Cor­rea Araú­jo, “são ve­e­men­tes os in­dí­ci­os quan­to ao co­me­ti­men­to do cri­me de obs­tru­ção de in­ves­ti­ga­ção de cri­mes de or­ga­ni­za­ção cri­mi­no­sa por par­te de Blai­ro Bor­ges Mag­gi, José Apa­re­ci­do dos Santos, Gus­ta­vo Adol­fo Ca­pi­lé de Oli­vei­ra, Mar­ce­lo Ava­lo­ne, Car­los Ava­lo­ne Jú­ni­or e Car­los Edu­ar­do Ava­lo­ne”.

Na de­ci­são, Fux re­la­ta três fa­tos apon­ta­dos pe­la PGR (Pro­cu­ra­do­ria-Ge­ral da Re­pú­bli­ca) que em­ba­sam o pe­di­do de bus­ca e apre­en­são de­vi­do a sus­pei­tas de obs­tru­ção de Jus­ti­ça.

O pri­mei­ro re­me­te a 2013, de­pois da de­fla­gra­ção da Ope­ra­ção Ara­rath. Na oca­sião, pes­so­as li­ga­das a Mag­gi te­ri­am agi­do em no­me de­le pa­ra “uni­fi­car as li­nhas de de­fe­sa”, o que oca­si­o­nou na con­tra­ta­ção do mes­mo ad­vo­ga­do por um gru­po de in­ves­ti­ga­dos.

O se­gun­do fa­to abran­ge ale­ga­ções de de­la­to­res so­bre uma su­pos­ta ten­ta­ti­va de Mag­gi de com­prar por R$ 6 mi­lhões o si­lên­cio de in­ves­ti­ga­dos da Ara­rath em 2014.

Além dis­so, o mi­nis­tro da Agri­cul­tu­ra te­ria ten­ta­do com­prar o si­lên­cio de Sil­val de­pois que ele foi pre­so, em 2015.

“O ter­cei­ro e úl­ti­mo fa­to nar­ra­do pe­lo pro­cu­ra­dor-ge­ral da Re­pú­bli­ca, em apoio ao pe­di­do de bus­ca e apre­en­são, re­si­de na atu­a­ção, em te­se, de ofe­re­ci­men­to de van­ta­gem in­de­vi­da a Sil­val Bar­bo­sa, em se­gui­da à pri­são des­te no Cen­tro de Cus­tó­dia da Ca­pi­tal (Cui­a­bá-MT), no âm­bi­to da ope­ra­ção Ara­rath, e das sub­se­quen­tes tra­ta­ti­vas no­ti­ci­a­das de que se­ria por ele as­si­na­do acor­do de co­la­bo­ra­ção pre­mi­a­da com o Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral”, es­cre­veu Fux.

Mag­gi foi go­ver­na­dor de Ma­to Gros­so de 2003 a 2010. Na de­la­ção, Bar­bo­sa re­la­ta que no go­ver­no de Mag­gi “co­me­çou a se ope­rar o cha­ma­do ‘men­sa­li­nho’ no ano de 2003, quan­do o co­la­bo­ra­dor era da Me­sa Di­re­to­ra [da As­sem­bleia Le­gis­la­ti­va]. Es­se men­sa­li­nho era uma van­ta­gem in­de­vi­da que era pa­ga pa­ra ca­da de­pu­ta­do es­ta­du­al do Estado de Ma­to Gros­so, ten­do co­me­ça­do no ano de 2003, em tor­no de R$ 30 mil re­ais por de­pu­ta­do”.

OUTRO LADO

Em no­ta o mi­nis­tro Blai­ro Mag­gi ne­gou as acu­sa­ções e afir­mou ter “to­tal in­te­res­se na apu­ra­ção da ver­da­de” e in­sis­tiu que “não hou­ve pa­ga­men­tos fei­tos ou au­to­ri­za­dos por mim, ao en­tão se­cre­tá­rio Eder Mo­ra­es, pa­ra aco­ber­tar qu­al­quer ato, con­for­me apon­ta de for­ma men­ti­ro­sa o ex-go­ver­na­dor Sil­val Bar­bo­sa em sua de­la­ção”. Dis­se que ja­mais se uti­li­zou de “mei­os ilí­ci­tos na vi­da pú­bli­ca ou nas su­as em­pre­sas”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.