Jus­ti­ça do tra­ba­lho

Folha de Londrina - - Política -

Es­tu­do re­cen­te do Ipea (Ins­ti­tu­to de Pes­qui­sa Econô­mi­ca Apli­ca­da) mos­tra que es­se se­tor do Ju­di­ciá­rio tra­ba­lhis­ta, além de ca­ro de­mais e len­to, não fa­vo­re­ce o tra­ba­lha­dor, co­mo se cos­tu­ma di­zer. Ape­nas 2% das quei­xas são ti­das co­mo pro­ce­den­tes e o prazo pa­ra re­ce­ber a sen­ten­ça na pri­mei­ra ins­tân­cia é de se­te me­ses em mé­dia, con­for­me apu­ra­ção de 2015 e nos tri­bu­nais re­gi­o­nais as ações du­ram oi­to me­ses e nos su­pe­ri­o­res um pou­co mais de um ano. Fa­se de exe­cu­ção é a mais de­mo­ra­da, le­van­do em mé­dia três anos e meio. Um tra­ba­lha­dor, ain­da con­for­me es­se es­tu­do, re­ce­be, em mé­dia, R$ 4.500 por re­cla­ma­ção.

Es­sa ava­li­a­ção va­lo­ri­za in­ter­ven­ções co­mo as de co­mi­tê de fá­bri­cas com re­pre­sen­ta­ção de tra­ço pa­ri­tá­rio an­tes da me­di­a­ção ju­di­ci­al e is­so se dá em meio a um mo­men­to em que par­te do Con­gres­so, co­mo re­ta­li­a­ção à de­cla­ra­ção de juí­zes tra­ba­lhis­tas que em su­as de­ci­sões não re­co­nhe­ce­ri­am co­mo cons­ti­tu­ci­o­nais e le­gí­ti­mas as ino­va­ções da re­for­ma tra­ba­lhis­ta es­ta­ri­am dis­pos­tos em ex­tin­guir to­do o apa­ra­to da jus­ti­ça do tra­ba­lho. A te­se de me­di­a­ção é de­fen­di­da por mui­tos ma­gis­tra­dos co­mo ca­pa­zes de re­du­zir dras­ti­ca­men­te o nú­me­ro das de­man­das. Uma das sín­te­ses do es­tu­do diz o se­guin­te: pa­ra ca­da R$ 1 pa­go aos em­pre­ga­dos, a Jus­ti­ça do Tra­ba­lho de­sem­bol­sou R$ 0,91 e a União ar­re­ca­dou R$ 0,16.

As aná­li­ses são apro­pri­a­das, mas não che­gam a tem­po, já que a re­for­ma tra­ba­lhis­ta, meia bo­ca ou meia so­la pou­co im­por­ta, en­tra em vi­gor em 11 de no­vem­bro.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.