Mais 14 me­ses de cal­vá­rio

Folha de Londrina - - Opinião -

De­pois das ne­go­ci­a­tas, ma­no­bras es­pú­ri­as e de tro­car por vo­tos o des­ma­ta­men­to de áre­as pro­te­gi­das, a sus­pen­são da pri­va­ti­za­ção do ae­ro­por­to de Con­go­nhas pa­ra ga­ran­tir as bo­qui­nhas da tur­ma do con­de­na­do do­no do Par­ti­do da Re­pú­bli­ca, Val­de­mar da Cos­ta Ne­to, e a ten­ta­ti­va de le­ga­li­zar a com­pla­cên­cia ao tra­ba­lho es­cra­vo, Mi­chel Temer con­se­guiu se se­gu­rar no car­go. Atu­an­do no mes­mo di­a­pa­são de pou­ca ver­go­nha, de­so­nes­ti­da­de e pa­ti­fa­ria dos go­ver­nos Lu­la e Dil­ma, de cu­ja qua­dri­lha foi mem­bro im­por­tan­te, ago­ra con­ven­ci­o­nou-se que, pre­ca­ri­a­men­te, é me­lhor en­cer­rar es­se pe­río­do ne­gro da nos­sa his­tó­ria com ele na Pre­si­dên­cia. Com pí­fi­os 3% de apro­va­ção, de­nun­ci­a­do por cor­rup­ção e fra­gi­li­za­do em sua au­to­ri­da­de mo­ral, Temer se uti­li­za­rá de um dos pouquís­si­mos ins­tru­men­tos que têm va­lia no seu go­ver­no, a boa equi­pe econô­mi­ca, co­mo trun­fo pa­ra sal­var al­gum le­ga­do da sua de­sas­tra­da ges­tão. En­tre­tan­to, pa­ra nos­so mar­tí­rio, na com­pa­nhia de vá­ri­os mi­nis­tros en­ro­la­dos em fal­ca­tru­as, ame­a­ça­do por pos­sí­veis de­la­ções de ami­gos ban­di­dos en­car­ce­ra­dos, man­co­mu­na­do com cer­ca de 130 par­la­men­ta­res in­ves­ti­ga­dos e apoi­a­do pe­lo pa­tro­ci­na­dor mor da im­pu­ni­da­de, Gil­mar Men­des, Temer vai tra­ba­lhar in­ces­san­te­men­te pe­lo fim da Ope­ra­ção La­va Ja­to. Is­so é inad­mis­sí­vel, não po­de­mos per­dê-la. A so­ci­e­da­de or­ga­ni­za­da pre­ci­sa agir. A po­pu­la­ção es­tá can­sa­da de as­sis­tir tan­ta rou­ba­lhei­ra, tan­to des­ca­la­bro po­lí­ti­co-ad­mi­nis­tra­ti­vo e a de­gra­da­ção das nos­sas ins­ti­tui­ções go­ver­na­men­tais. Tor­na-se im­pe­ri­o­so rom­per es­sa ca­deia da de­so­nes­ti­da­de. Pre­ci­sa­mos vol­tar às ru­as e lu­tar pe­la so­be­ra­nia da La­va Ja­to, pe­lo fim do fo­ro pri­vi­le­gi­a­do e pe­la ma­nu­ten­ção da pri­são dos con­de­na­dos em 2ª ins­tân­cia. On­de es­tão as li­de­ran­ças dos mo­vi­men­tos de rua que tão bem nos con­du­zi­ram no pe­río­do pré-im­pe­a­ch­ment de Dil­ma Rous­seff? O mo­men­to atu­al é tão ame­a­ça­dor e de­ci­si­vo co­mo aque­le. Es­ta­mos pron­tos pa­ra mais es­sa ba­ta­lha pe­la Pá­tria. LUDINEI PICELLI (ad­mi­nis­tra­dor de em­pre­sas) – Lon­dri­na

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.