Ado­ta­do em três re­giões do País, ho­rá­rio de ve­rão ter­mi­na do­min­go

Folha de Londrina - - Economia & Negócios - Agên­cia Bra­sil

Bra­si­lei­ros das re­giões Sul, Su­des­te e Cen­tro-Oes­te de­ve­rão atra­sar seu re­ló­gio em uma ho­ra, a par­tir da 0h do pró­xi­mo do­min­go (18), quan­do en­cer­ra o pe­río­do de ho­rá­rio de ve­rão 2017/2018, que en­trou em vi­gor des­de 15 de ou­tu­bro e que tem co­mo fi­na­li­da­de re­du­zir o con­su­mo de ener­gia elé­tri­ca en­tre 18h e 21h.

Além do Dis­tri­to Fe­de­ral, dez es­ta­dos pre­ci­sa­rão adap­tar seus pon­tei­ros: Goiás, Ma­to Gros­so, Ma­to Gros­so do Sul, Mi­nas Ge­rais, Pa­ra­ná, Rio de Ja­nei­ro, Rio Gran­de do Sul, San­ta Ca­ta­ri­na, São Pau­lo e Es­pí­ri­to San­to. A po­pu­la­ção do Nor­te e do Nor­des­te não é afe­ta­da por­que os es­ta­dos da re­gião não são in­cluí­dos no ho­rá­rio de ve­rão.

Se­gun­do ba­lan­ço do Ope­ra­dor Na­ci­o­nal do Sis­te­ma Elé­tri­co (ONS), em 2013 o Bra­sil, com es­sa pro­vi­dên­cia, eco­no­mi­zou R$ 405 mi­lhões, ou 2.565 me­gawatts (MW). No ano se­guin­te, es­sa eco­no­mia bai­xou pa­ra R$ 278 mi­lhões (2.035 MW ) e, em 2015 caiu ain­da mais, pa­ra R$ 162 mi­lhões. Em 2016, o va­lor so­freu no­va que­da, pa­ra R$147,5 mi­lhões.

Es­sa me­nor in­fluên­cia

Bra­sí­lia -

ob­ser­va­da po­de ser ex­pli­ca­da pe­lo fa­to de par­ce­las sig­ni­fi­ca­ti­vas das zo­nas su­jei­tas à me­di­da te­rem in­ten­si­fi­ca­do o uso de equi­pa­men­tos co­mo o ar-con­di­ci­o­na­do, co­mo for­ma de apla­car o ca­lor, ele­van­do a de­man­da pe­la ener­gia elé­tri­ca. Ain­da que já dis­pen­sem as lâm­pa­das in­can­des­cen­tes, subs­ti­tuin­do-as por mo­de­los mais econô­mi­cos.

No fi­nal do ano pas­sa­do, o go­ver­no fe­de­ral si­na­li­zou pa­ra a pos­si­bi­li­da­de de abo­lir o ho­rá­rio de ve­rão, por não ha­ver con­sen­so quan­to à re­la­ção com a eco­no­mia de ener­gia elé­tri­ca. Ape­sar dis­so, aca­bou ape­nas abre­vi­an­do o pe­río­do 2018/2019 em du­as se­ma­nas, a pe­di­do do Tri­bu­nal Su­pe­ri­or Elei­to­ral (TSE), pa­ra fa­ci­li­tar a apu­ra­ção dos vo­tos das elei­ções. Com is­so, o ho­rá­rio de ve­rão de 2018 pas­sa­rá a ser ado­ta­do no pri­mei­ro do­min­go de no­vem­bro.

“A ava­li­a­ção dos atu­ais im­pac­tos na re­du­ção do con­su­mo e da de­man­da de ener­gia elé­tri­ca, con­ti­da nos es­tu­dos re­a­li­za­dos nes­te ano de 2017 pe­lo Ope­ra­dor Na­ci­o­nal do Sis­te­ma (ONS) em con­jun­to com o Mi­nis­té­rio de Mi­nas e Ener­gia (MME), mos­tra que a ado­ção do ho­rá­rio de ve­rão traz atu­al­men­te re­sul­ta­dos pró­xi­mos da neu­tra­li­da­de pa­ra o sis­te­ma elé­tri­co”, es­cre­veu o mi­nis­té­rio em no­ta, em ou­tu­bro do ano pas­sa­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.