Co­nab es­ti­ma até 238 mi­lhões de to­ne­la­das de grãos na sa­fra 2018/19

Folha de Londrina - - Folha Rural - Re­por­ta­gem Lo­cal

A pro­du­ção es­ti­ma­da pa­ra o pri­mei­ro le­van­ta­men­to da sa­fra 2018/19 in­di­ca um vo­lu­me en­tre 233,6 e 238,5 mi­lhões de to­ne­la­das, com uma va­ri­a­ção en­tre 2,5 e 4,7% a mais do que a sa­fra pas­sa­da. Is­so sig­ni­fi­ca que a pro­du­ção na­ci­o­nal po­de­rá au­men­tar en­tre 5,6 e 10,6 mi­lhões de to­ne­la­das. Os nú­me­ros es­tão no pri­mei­ro le­van­ta­men­to da sa­fra de grãos des­te pe­río­do, di­vul­ga­do na quin­ta-fei­ra (11) pe­la Co­nab (Com­pa­nhia Na­ci­o­nal de Abas­te­ci­men­to).

Nas prin­ci­pais cul­tu­ras do país, a so­ja po­de al­can­çar uma pro­du­ção en­tre 117 e 119,4 mi­lhões de t, en­quan­to o mi­lho to­tal po­de che­gar até 91,1 mi­lhões de t. Es­ti­ma-se que a pri­mei­ra sa­fra de mi­lho po­de ser mai­or em re­la­ção à pas­sa­da, al­can­çan­do en­tre 26 e 27,3 mi­lhões de t, en­quan­to a se­gun­da se­ria de até 63,7 mi­lhões de t.

Ou­tras cul­tu­ras tam­bém des­ta­ca­ram-se com a es­ti­ma­ti­va de au­men­to da pro­du­ção, co­mo o al­go­dão, amen­doim, fei­jão-co­mum co­res e gi­ras­sol. No ca­so do al­go­dão, o bom de­sem­pe­nho das co­ta­ções da plu­ma, tan­to no mer­ca­do in­ter­no quan­to no ex­ter­no, es­ti­mu­lou os pro­du­to­res a in­ves­ti­rem na la­vou­ra, sen­do es­pe­ra­dos in­cre­men­tos re­cor­des na área plan­ta­da.

Em re­la­ção ao mi­lho, a gran­de apos­ta dos pro­du­to­res é a ex­pec­ta­ti­va de nor­ma­li­za­ção das chu­vas pa­ra a tem­po­ra­da que se inicia. O mer­ca­do mos­tra-se pro­mis­sor e vem se for­ta­le­cen­do a ca­da ano, com as al­ter­na­ti­vas de ex­por­ta­ção pa­ra o mer­ca­do chi­nês, os re­fle­xos da ta­xa de câm­bio e a fa­bri­ca­ção de eta­nol a par­tir de mi­lho, além do for­te mer­ca­do in­ter­no pro­du­tor de pro­teí­na ani­mal.

O es­tu­do mos­tra tam­bém que a de­fi­ni­ção da área plan­ta­da do mi­lho es­tá con­di­ci­o­na­da à evo­lu­ção do cli­ma nos pró­xi­mos me­ses, que es­ti­mu­la­rá, ca­so ocor­ra nor­ma­li­za­ção das chu­vas, o uso de um pa­co­te tec­no­ló­gi­co avan­ça­do, fa­to não ocor­ri­do na tem­po­ra­da pas­sa­da. Sen­do as­sim, a es­ti­ma­ti­va de área to­tal de­ve­rá apre­sen­tar for­te in­cre­men­to, com um in­ter­va­lo de 16,6 a 16,8 mi­lhões de hec­ta­res. Já a so­ja vem se con­so­li­dan­do co­mo o prin­ci­pal pro­du­to na evo­lu­ção do agro­ne­gó­cio bra­si­lei­ro e que tra­di­ci­o­nal­men­te im­pul­si­o­na o in­cre­men­to da área na­ci­o­nal pro­du­to­ra de grãos, apre­sen­tan­do, nes­te exer­cí­cio, in­ter­va­lo en­tre 35,4 e 36,2 mi­lhões de hec­ta­res.

Com re­la­ção à área to­tal de grãos no País, a pers­pec­ti­va é de au­men­to de 0,2 a 2,3% pa­ra o plan­tio da sa­fra 2018/19, que po­de­rá va­ri­ar de 61,9 a 63,1 mi­lhões de hec­ta­res.

Ri­car­do Chi­ca­rel­li/18-12-2013

A so­ja con­ti­nua na liderança das prin­ci­pais cul­tu­ras do País, po­den­do al­can­çar uma pro­du­ção en­tre 117 e 119,4 mi­lhões de to­ne­la­das

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.