Lo­ja e SAC da Cla­ro fa­zem jo­go de em­pur­ra-em­pur­ra, diz lei­to­ra

Folha De S.Paulo - - Cotidiano -

DE SÃO PAU­LO- A lei­to­ra Eli­za­beth Sor­ren­ti­no re­la­ta que te­ve di­fi­cul­da­des ao ten­tar dis­so­ci­ar dois nú­me­ros de te­le­fo­nes ce­lu­la­res de um mes­mo pla­no da Cla­ro. A ideia, con­ta, era fa­zer com que ca­da uma das li­nhas de ce­lu­la­res ti­ves­se um pla­no in­di­vi­du­al.

O pe­di­do des­ta mu­dan­ça foi fei­ta pe­lo te­le­fo­ne e, ao fi­nal de mais de uma ho­ra de aten­di­men­to (pas­san­do por qua­tro aten­den­tes), ela foi in­for­ma­da

QUEI­XA: CO­BRAN­ÇA DU­PLI­CA­DA

O apli­ca­ti­vo Uber co­brou du­as ve­zes a mes­ma vi­a­gem fei­ta en­tra as ci­da­des de São Pau­lo e Co­tia, no va­lor de R$ 100. Após re­cla­ma­ção, a em­pre­sa nem se­quer res­pon­deu às men­sa­gens.

(Con­cei­ção Be­la­fron­te) RES­POS­TA DA UBER

A em­pre­sa diz que en­trou em con­ta­to com o cli­en­te e o ca­so foi so­lu­ci­o­na­do.

QUEI­XA: SER­VI­ÇO INDEVIDO

Foi fei­ta a so­li­ci­ta­ção de mu­dan­ça de en­de­re­ço de um pon­to de TV por as­si­na­tu­ra e de um ser­vi­ço de te­le­fo­nia. Ao re­a­li­zar a tro­ca, po­rém, a em­pre­sa tro­cou tam­bém o nú­me­ro do te­le­fo­ne, sem con­sen­ti­men­to do cli­en­te.

(Vic­tor Lopes) RES­POS­TA DA NET

A NET in­for­ma que en­trou em con­ta­to com o lei­tor pa­ra so­lu­ci­o­nar o ca­so. que o ser­vi­ço só po­de­ria ser fei­to em uma lo­ja fí­si­ca da ope­ra­do­ra.

Che­gan­do à lo­ja, o pe­di­do foi re­gis­tra­do, mas Eli­za­beth foi in­for­ma­da que de­ve­ria pro­cu­rar o aten­di­men­to te­lefô­ni­co.

RES­POS­TA DA CLA­RO

A ope­ra­do­ra in­for­ma que en­trou em con­ta­to com a cli­en­te e que efe­tu­ou a mu­dan­ça de pla­no, co­mo so­li­ci­ta­do.

QUEI­XA: DE­MO­RA EM REPARO

Lo­go após a com­pra, um com­pu­ta­dor da Dell apre­sen­tou um de­fei­to em sua pla­ca-mãe. A em­pre­sa in­for­mou que en­vi­a­ria uma eti­que­ta pa­ra pos­ta­gem pa­ra que o apa­re­lho fos­se en­vi­a­do pa­ra o reparo, o que não ocor­reu.

RES­POS­TA DA DELL (Luiz Be­ni­ne)

A em­pre­sa dis­se que fez o reparo do com­pu­ta­dor e que o en­vi­a­rá ao lei­tor.

QUEI­XA: DE­FEI­TO DE FÁ­BRI­CA

A te­la de um te­le­vi­sor de LCD com­pra­do em 2011 co­me­çou a cri­ar bo­lhas, o que ra­chou a pe­lí­cu­la pro­te­to­ra da te­la. Dois téc­ni­cos in­for­ma­ram que se tra­ta de um de­fei­to de ví­cio ocul­to do pro­du­to.

(Ser­gio da Cruz) RES­POS­TA DA SONY

A fa­bri­can­te diz que en­trou em con­ta­to com o lei­to pa­ra ne­go­ci­ar a re­so­lu­ção do ca­so.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.