Temer des­car­ta saí­da; áu­dio so­bre Cu­nha não é con­clu­si­vo

Em ou­tro tre­cho de gra­va­ção, Jo­es­ley diz ter in­fluên­cia so­bre 2 juí­zes e ou­ve do pre­si­den­te: ‘óti­mo, óti­mo’; STF au­to­ri­za in­ves­ti­ga­ção de pe­e­me­de­bis­ta

Folha De S.Paulo - - Poder -

Num dia ten­so, em que os mer­ca­dos de­sa­ba­ram e a ba­se ali­a­da do go­ver­no es­te­ve per­to de ruir, o pre­si­den­te Mi­chel Temer (PMDB) pro­me­teu em pro­nun­ci­a­men­to à na­ção re­sis­tir no car­go: “Não re­nun­ci­a­rei. Re­pi­to: não re­nun­ci­a­rei”, de­cla­rou.

Seu man­da­to fi­cou ame­a­ça­do após a de­la­ção pre­mi­a­da do em­pre­sá­rio Jo­es­ley Ba­tis­ta, só­cio do gru­po J&F, do­no da mar­ca JBS.

Jo­es­ley gra­vou es­con­di­do uma con­ver­sa com Temer no Pa­lá­cio do Ja­bu­ru, em mar­ço. Em um áu­dio de 38 mi­nu­tos li­be­ra­do pe­lo Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral, o em­pre­sá­rio diz ao pre­si­den­te, en­tre ou­tros pon­tos, que ob­ti­nha in­for­ma­ções de um pro­cu­ra­dor e de dois juí­zes so­bre pro­ces­so con­tra sua em­pre­sa. “Óti­mo, óti­mo”, res­pon­de o pe­e­me­de­bis­ta.

Na con­ver­sa, o em­pre­sá­rio tam­bém re­la­ta ini­ci­a­ti­vas que vem to­man­do pa­ra aju­dar o ex-de­pu­ta­do Edu­ar­do Cu­nha (PMDB-RJ), ao que o pre­si­den­te res­pon­de: “Tem que man­ter is­so, viu?”. O diá­lo­go di­vul­ga­do não é con­clu­si­vo, no en­tan­to, so­bre a acu­sa­ção de que o pre­si­den­te te­ria da­do anuên­cia a pa­ga­men­tos efe­tu­a­dos por Jo­es­ley pa­ra si­len­ci­ar Cu­nha e evi­tar que fi­zes­se acor­do de de­la­ção pre­mi­a­da.

Ao lon­go do dia, a pos­si­bi­li­da­de de Temer dei­xar o car­go ge­rou mo­vi­men­ta­ções na ba­se do pre­si­den­te. Tu­ca­nos e o PSB ameaçaram de­ban­dar, mas o dia ter­mi­nou com ape­nas uma bai­xa no go­ver­no: a de Ro­ber­to Frei­re, do PPS, que pe­diu de­mis­são do Mi­nis­té­rio da Cul­tu­ra.

Em ra­zão das acu­sa­ções, o re­la­tor da La­va Ja­to no Su­pre­mo, Ed­son Fa­chin, au­to­ri­zou a aber­tu­ra de um inqué­ri­to con­tra o pre­si­den­te.

As re­ve­la­ções so­bre a de­la­ção do em­pre­sá­rio tam­bém atin­gi­ram em cheio o PSDB, em es­pe­ci­al o se­na­dor Aé­cio Ne­ves (MG), acu­sa­do de ter re­ce­bi­do R$ 2 mi­lhões de Jo­es­ley. Pe­la ma­nhã, Aé­cio foi al­vo de uma ope­ra­ção da Po­lí­cia Fe­de­ral, com ações de bus­ca e apre­en­são em en­de­re­ços seus no Rio, Brasília e Be­lo Ho­ri­zon­te.

Sua pri­são che­gou a ser pe­di­da pe­la Pro­cu­ra­do­ria Ge­ral da Re­pú­bli­ca, mas foi ne­ga­da por Fa­chin. Por or­dem do STF, no en­tan­to, o man­da­to de Aé­cio foi sus­pen­so, e sua ir­mã Andrea Ne­ves foi pre­sa.

A cri­se po­lí­ti­ca ge­rou for­te ins­ta­bi­li­da­de no mer­ca­do fi­nan­cei­ro. A Bol­sa de São Pau­lo te­ve seu quin­to pi­or pre­gão do sé­cu­lo e che­gou aci­o­nar pe­la pri­mei­ra vez des­de 2008 o me­ca­nis­mo de “cir­cuit bre­a­ker”, que in­ter­rom­pe as ne­go­ci­a­ções por meia ho­ra se o ín­di­ce Ibo­ves­pa cair mais de 10%.

Hou­ve ma­ni­fes­ta­ções pe­din­do a saí­da do pre­si­den­te em di­ver­sas ci­da­des, com con­fron­to no Rio.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.