Vai­vém do PSDB dá o tom da re­a­ção de ali­a­dos

Temer en­cer­rou o dia com um mi­nis­tro a me­nos de­pois que Ro­ber­to Frei­re, do PPS, dei­xou a pas­ta da Cul­tu­ra

Folha De S.Paulo - - Poder Coelhofsp@uol.com.br -

No iní­cio do dia, tu­ca­nos si­na­li­za­ram dis­po­si­ção de sair, mas dú­vi­da so­bre áu­dio se­gu­rou mi­nis­tros

A fri­tu­ra com que o pre­si­den­te Mi­chel Temer (PMDB) te­ve que li­dar ao lon­go des­ta quin­ta-fei­ra (18) até a ho­ra em que fez seu pro­nun­ci­a­men­to no fim da tar­de foi re­for­ça­da por idas e vin­das da ba­se ali­a­da, prin­ci­pal­men­te do PSDB, par­ti­do que tem qua­tro mi­nis­tros no go­ver­no e é um dos prin­ci­pais pon­tos de apoio do exe­cu­ti­vo.

Temer en­cer­rou o dia com um mi­nis­tro a me­nos —Ro­ber­to Frei­re (Cul­tu­ra), do PPS, en­tre­gou o car­go— e com a ame­a­ça do PSDB de en­tre­gar as po­si­ções que tem na Es­pla­na­da em ca­so de com­pro­va­ção das de­nún­ci­as que pai­ram so­bre o pre­si­den­te.

O DEM foi um dos pou­cos par­ti­dos a se man­ter im­pas­sí­vel di­an­te do tur­bi­lhão, com ex­ce­ção do seu lí­der no Se­na­do, Ro­nal­do Cai­a­do (GO), que de­fen­deu o im­pe­a­ch­ment lo­go após o pro­nun­ci­a­men­to em que o pre­si­den­te afir­mou que não iria renunciar.

“Ele op­tou mui­to mais pe­la imu­ni­da­de ins­ti­tu­ci­o­nal do que pe­la re­a­li­da­de pe­la qual pas­sa o país”, afir­mou.

O pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-RJ), manteve-se co­mo for­te ali­a­do do pre­si­den­te, mes­mo sen­do o pri­mei­ro na li­nha de su­ces­são pa­ra as­su­mir o país em ca­so de re­nún­cia.

Maia pas­sou o dia com o pre­si­den­te nu­ma es­pé­cie de bun­ker no Pa­lá­cio do Pla­nal­to, en­quan­to par­la­men­ta­res tu­ca­nos e do DEM uti­li­za­vam a re­si­dên­cia ofi­ci­al do pre­si­den­te da Câ­ma­ra co­mo ga­bi­ne­te de ges­tão de cri­se.

A sen­sa­ção de que Temer es­ta­ria a pon­to de ver sua ba­se se es­vair ba­se­ou-se em si­na­li­za­ções do PSDB ao lon­go do dia. Até a con­clu­são des­ta edi­ção, os tu­ca­nos con­ti­nu­a­vam no go­ver­no.

No fim da ma­nhã, o se­cre­tá­rio ge­ral do PSDB, de­pu­ta­do Sil­vio Tor­res, dis­se que o par­ti­do não de­sem­bar­ca­ria do go­ver­no.

Pou­co de­pois, o lí­der na Câ­ma­ra, Ri­car­do Tri­po­li (SP), anun­ci­ou que os qua­tro mi­nis­tros tu­ca­nos po­de­ri­am en­tre­gar seus car­gos, in­for­ma­ção des­men­ti­da ho­ras mais tar­de pe­lo lí­der no Se­na­do, Pau­lo Bau­er (SC).

O cli­ma de con­fu­são con­ti-

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.