Ações de ex­por­ta­do­ras so­bem com dó­lar

Folha De S.Paulo - - Poder -

DE SÃO PAU­LO

Nem to­dos per­de­ram nes­ta quin­ta (18). Em­pre­sas ex­por­ta­do­ras, por exem­plo, se be­ne­fi­ci­a­ram com a va­lo­ri­za­ção de mais de 8% da mo­e­da ame­ri­ca­na e fe­cha­ram em al­ta.

Das 59 ações do Ibo­ves­pa, só seis ti­ve­ram va­lo­ri­za­ção nes­ta quin­ta-fei­ra: três do se­tor de ce­lu­lo­se (Fi­bria, Su­za­no e Kla­bin), uma do seg­men­to de avi­a­ção (Em­bra­er) e os dois pa­péis da mi­ne­ra­do­ra Va­le. Em co­mum, to­das elas têm su­as re­cei­tas fa­vo­re­ci­das por um dó­lar mais for­te.

A mai­or al­ta do pre­gão foi re­gis­tra­da pe­la Fi­bria, cu­jas ações su­bi­ram 11,48%. A va­lo­ri­za­ção fez com que a em­pre­sa fi­nal­men­te en­tras­se em ter­re­no po­si­ti­vo em 2017.

Até quar­ta-fei­ra, os pa­péis da com­pa­nhia acu­mu­la­vam des­va­lo­ri­za­ção de 9,3% no ano, em par­te pe­la de­pre­ci­a­ção de 4,6% da mo­e­da ame­ri­ca­na até en­tão —o dó­lar ago­ra so­be 3,6% em 2017.

O se­gun­do mai­or avan­ço foi dos pa­péis da Su­za­no, com al­ta de 9,86%. Kla­bin avan­çou 1,64% nes­ta quin­ta e a Em­bra­er fe­chou o dia com 2,67%.

As ações da mi­ne­ra­do­ra Va­le ti­ve­ram al­ta mais mo­des­ta: os pa­péis mais ne­go­ci­a­dos su­bi­ram 0,39% e os que dão di­rei­to a vo­to avan­ça­ram 0,07% —ape­sar da que­da de 0,96% dos pre­ços do mi­né­rio de fer­ro nes­ta quin­ta.

“As ex­por­ta­do­ras ti­ve­ram for­te al­ta, mas não foi su­fi­ci­en­te pa­ra im­pe­dir uma que­da me­nor da Bol­sa”, afir­ma Rapha­el Fi­gue­re­do, ana­lis­ta da Cle­ar Cor­re­to­ra. “O ín­di­ce tem mui­to pe­so de em­pre­sas de ma­té­ria-pri­ma, re­fle­xo da eco­no­mia. En­tão ou­tros se­to­res afe­tam pou­co a Bol­sa.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.