Ca­be­lei­rei­ra trans que pre­si­diu Câ­ma­ra no ES

Folha De S.Paulo - - Cotidiano - MO­ACYR SÉLIA FI­LHO (1957-2017) JOÃO CAR­NEI­RO VERA RIBEIRO ARA­NHA - Nes­ta sex­ta (19), às 17h30, na Pa­ró­quia Nos­sa Sra. do Ro­sá­rio de Fá­ti­ma, av. Dr. Ar­nal­do, 1.831, Su­ma­ré. JO­SÉ GUARINO MARCOS GAR­CIA - Nes­te sá­ba­do (20), às 11h, na Pa­ró­quia Nos­sa Sra. do C

Ve­re­a­do­ra por qua­se três man­da­tos na pe­que­na No­va Ve­né­cia (a 245 km de Vi­tó­ria), Mo­acyr Sélia Fi­lho, a Moa, cos­tu­ma­va di­zer que so­fria mais pre­con­cei­to por ser ho­nes­ta que por ser tran­se­xu­al.

A ca­be­lei­rei­ra se can­di­da­tou três ve­zes até ser elei­ta, com 740 vo­tos, em 2004. Ganhou com o slo­gan “A trans­pa­rên­cia faz a di­fe­ren­ça”.

Em 2006, Moa foi es­co­lhi­da pre­si­den­te da Câ­ma­ra. De­nun­ci­ou um es­que­ma de cor­rup­ção que le­vou à con­de­na­ção de dois ex-ve­re­a­do­res.

Em bus­ca de apoio, vi­a­ja­va a Brasília e ba­tia à por­ta do se­na­dor Mag­no Mal­ta (PRES), seu ali­a­do po­lí­ti­co. Moa, que pas­sa­ra an­tes pe­lo PFL, foi in­di­ca­da por Mal­ta à vi­cep­re­si­dên­cia do PR no Es­ta­do.

Tran­se­xu­al, mas con­ser­va­do­ra. Em entrevista no “Pro­gra­ma do Jô” em 2009, dis­se ser con­tra o casamento gay. “‘Casamento’ é uma ex­pres­são mui­to for­te”, afir­mou.

Tam­bém era do­na de um sa­lão de be­le­za no cen­tro da ci­da­de, cu­jas pa­re­des de pe­dra eram ador­na­das com pin­tu­ras a óleo fei­tas por ela.

O no­me: Sa­lão do Moa. Não li­ga­va pa­ra ar­ti­gos. Usa­va ora o mas­cu­li­no, ora o fe­mi­ni­no.

Com os ren­di­men­tos do sa­lão, cons­truiu uma ca­sa na praia pa­ra a fa­mí­lia, aon­de iam jun­tos co­mer ca­ran­gue­jo e to­mar cer­ve­ja. Foi Moa qu­em fez o pro­je­to da ca­sa.

Em 2014, te­ve que se afas­tar da Câ­ma­ra pa­ra tra­tar um tu­mor no cé­re­bro. Des­de en­tão, an­da­va em ca­dei­ra de ro­das —mas não se aba­tia. De re­pen­te, en­cas­que­ta­va: que­ria co­mer ce­vi­che. E lá iam os pa­ren­tes le­var Moa pa­ra com­prar pei­xe e ce­bo­la ro­xa.

Mor­reu dia 6, aos 60, após pneu­mo­nia. Dei­xa mãe, dois ir­mãos e cin­co so­bri­nhos. co­lu­na.obi­tu­a­rio@gru­po­fo­lha.com.br 1º ANO quei­ra Cé­sar. VO­CÊ DE­VE PRO­CU­RAR O SER­VI­ÇO FU­NE­RÁ­RIO MU­NI­CI­PAL DE SP: tel. (11) 3396-3800 e cen­tral 156 si­te: www.pre­fei­tu­ra.sp.gov. br/ser­vi­co­fu­ne­ra­rio Se­rão so­li­ci­ta­dos os se­guin­tes do­cu­men­tos do fa­le­ci­do: Cé­du­la de iden­ti­da­de (RG); Cer­ti­dão de Nascimento (em ca­so de me­no­res); Cer­ti­dão de Casamento.

ANÚN­CIO PA­GO NA FO­LHA: tel. (11) 3224-4000

Se­gun­da à sex­ta, das 8h às 20h Sá­ba­dos e domingos, das 10h às 17h.

AVI­SO GRA­TUI­TO NA SE­ÇÃO si­te: fo­lha.com/mor­tes

Até as 15h, ou até as 19h de sex­ta pa­ra pu­bli­ca­ções aos domingos. En­vi­ar nú­me­ro de te­le­fo­ne pa­ra checagem das in­for­ma­ções.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.