RECIPROCIDADE NAS COM­PRAS

Folha De S.Paulo - - Mercado Cristina.frias1@grupofolha.com.br -

A CNI (con­fe­de­ra­ção da in­dús­tria) de­ve­rá con­cluir, até o fim des­te mês, uma con­sul­ta com em­pre­sas e en­ti­da­des bra­si­lei­ras pa­ra me­dir o in­te­res­se em par­ti­ci­par de for­ma mais ati­va de com­pras go­ver­na­men­tais no ex­te­ri­or.

“É um mer­ca­do que re­pre­sen­ta, em média, 12% do PIB dos ou­tros paí­ses, ou mais de US$ 4 tri­lhões (R$ 12,4 tri­lhões) no mun­do”, diz Fa­bri­zio Pan­zi­ni, da en­ti­da­de.

“No­ta­mos nas ne­go­ci­a­ções e nos acor­dos que o Bra­sil tra­tou pou­cas ve­zes do te­ma.”

Os re­sul­ta­dos da con­sul­ta ser­vi­rão de ba­se pa­ra con­ver­sas com o go­ver­no e en­ti­da­des bra­si­lei­ras.

O ob­je­ti­vo é iden­ti­fi­car quais os pro­ble­mas en­fren­ta­dos nos pre­gões in­ter­na­ci­o­nais e quais áre­as no Bra­sil po­de­ri­am ter uma aber­tu­ra mai­or a es­tran­gei­ros.

“Pa­ra au­men­tar a pre­sen­ça lá fo­ra, é pre­ci­so ha­ver reciprocidade. Qual­quer acor­do pre­ci­sa pres­tar aten­ção em dois pon­tos: a li­be­ra­li­za­ção das ven­das pa­ra ou­tros paí­ses e um cui­da­do pa­ra man­ter uma pro­te­ção de áre­as mais es­tra­té­gi­cas no Bra­sil.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.