Wes­ley se des­ta­cou por vi­são em­pre­sa­ri­al

Folha De S.Paulo - - Mercado - JOANA CU­NHA

O em­pre­sá­rio Wes­ley Ba­tis­ta, pre­so nes­ta quar­ta-fei­ra (13) em São Pau­lo, foi um dos gran­des res­pon­sá­veis por ele­var a JBS ao pos­to de mai­or em­pre­sa de car­nes do mun­do nas úl­ti­mas dé­ca­das, ao la­do do pai e dos ir­mãos.

Wes­ley en­trou na pre­si­dên­cia-exe­cu­ti­va da JBS em 2011, qu­an­do seu ir­mão Jo­es­ley Ba­tis­ta as­su­miu o con­se­lho de ad­mi­nis­tra­ção do gru­po.

A saí­da de Wes­ley do car­go já vi­nha sen­do dis­cu­ti­da nas úl­ti­mas se­ma­nas em uma dis­pu­ta ju­di­ci­al com o BNDES, que é do­no de mais de 20% das ações da JBS, mas é vis­ta com for­te pes­si­mis­mo pe­lo mer­ca­do. As re­la­ções com o ban­co se de­te­ri­o­ra­ram a par­tir da de­la­ção pre­mi­a­da dos ir­mãos, em maio.

Exe­cu­ti­vos do se­tor res­sal­vam que, de­pois das re­ve­la­ções de su­bor­no pra­ti­ca­do pe­los ir­mãos Ba­tis­ta, não é pos­sí­vel di­zer que há “san­tos nes­sa his­tó­ria”, mas Wes­ley tem o mé­ri­to de ter “uma vi­são mais em­pre­sa­ri­al”.

Além de ser con­si­de­ra­do um efi­ci­en­te ges­tor, Wes­ley re­pre­sen­ta uma ba­se de sus­ten­ta­ção ao fu­tu­ro da em­pre­sa.

Se­gun­do a pró­pria J&F, hol­ding da família Ba­tis­ta que de­tém 42,5% de par­ti­ci­pa­ção na com­pa­nhia, a saí­da de­le po­de de­sen­ca­de­ar uma an­te­ci­pa­ção da co­bran­ça de dí­vi­das pe­los ban­cos por que­bra de con­tra­to de­vi­do à mu­dan­ça de con­tro­le.

Na cons­tru­ção do gru­po, que te­ve sua ori­gem ain­da nos 1950 com uma pe­que­na ca­sa de car­nes em Aná­po­lis (GO), Wes­ley se des­ta­cou pe­la efi­ci­ên­cia ope­ra­ci­o­nal, com en­ten­di­men­to dos fri­go­rí­fi­cos, das li­nhas de pro­du­ção e até de cor­tes de car­ne.

O ir­mão Jo­sé Ba­tis­ta Júnior, co­nhe­ci­do co­mo Júnior Fri­boi e que co­man­dou a em­pre­sa até 2005, é o “co­mer­ci­an­te” —já na ado­les­cên­cia, ele com­pra­va e ven­dia ga­do en­tre pe­que­nos mu­ni­cí­pi­os goi­a­nos da re­gião.

Jo­es­ley é vis­to co­mo o ho­mem das fi­nan­ças. Te­ve pa­pel fun­da­men­tal no cres­ci­men­to da em­pre­sa no se­tor de car­ne bo­vi­na por meio de aqui­si­ções e in­ves­ti­men­tos nas uni­da­des que já pos­suía.

Por ter acom­pa­nha­do des­de jo­vem o cres­ci­men­to dos ne­gó­ci­os da família, Wes­ley apren­deu em de­ta­lhes so­bre to­das as eta­pas da pro­du­ção, des­de a com­pra de ga­do até a de­sos­sa, que é a pre­pa­ra­ção dos cor­tes de car­ne bo­vi­na pa­ra a ven­da no va­re­jo.

Qu­an­do a em­pre­sa se ex­pan­diu pa­ra os EUA, foi ele quem co­or­de­nou o pro­ces­so.

Sil­via Cos­tan­ti - 11.mar.15/“Va­lor”/Fo­lha­press

Wes­ley Ba­tis­ta, pre­si­den­te da em­pre­sa de ali­men­tos JBS

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.