No­bel da Paz de Mi­an­mar evi­ta ONU por cri­se ét­ni­ca

Folha De S.Paulo - - Corrida↘ - Mun­do A19

Sob crí­ti­cas pe­la violência so­fri­da pe­la mi­no­ria ét­ni­ca rohingya, Aung San Suu Kyi, lí­der do Mi­an­mar, não irá à As­sem­bleia Ge­ral da ONU pa­ra, diz seu ga­bi­ne­te, de­di­car­se a fre­ar a violência no país.

A atu­al cri­se co­me­çou em agos­to, qu­an­do re­bel­des rohingyas ata­ca­ram de­le­ga­ci­as no oes­te do país. Na sequên­cia, o Exér­ci­to do país pas­sou a per­se­guir pes­so­as e en­ti­da­des li­ga­das à mi­no­ria ét­ni­ca.

O go­ver­no con­ta­bi­li­za 400 mor­tes. Se­gun­do a ONU, mais de 370 mil fu­gi­ram do país.

Suu Kyi, prê­mio No­bel da paz em 1991, é “con­se­lhei­ra es­ta­tal”, mas é ti­da co­mo lí­der de fa­to do país.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.