An­gús­ti­as es­pi­ri­tu­ais ater­ris­sam em Toronto

Lon­gas de Wim Wen­ders e Paul Sch­ra­der le­vam ques­tões re­li­gi­o­sas a fes­ti­val ca­na­den­se

Folha De S.Paulo - - Ilustrada - GUI­LHER­ME GENESTRETI

A an­gús­tia es­pi­ri­tu­al e seus des­do­bra­men­tos re­li­gi­o­sos es­tão no cer­ne dos no­vos fil­mes de dois ci­ne­as­tas acla­ma­dos que apre­sen­ta­ram seus lon­gas no Fes­ti­val de Toronto: o ale­mão Wim Wen­ders e o ame­ri­ca­no Paul Sch­ra­der.

“Sub­mer­são”, de Wen­ders, con­tra­põe a his­tó­ria da pes­qui­sa­do­ra aquá­ti­ca Da­ni­el­le, vi­vi­da por Ali­cia Vi­kan­der, e a do es­pião bri­tâ­ni­co Ja­mes, in­ter­pre­ta­do por Ja­mes McA­voy. Os dois se apai­xo­nam, mas são for­ça­dos a se se­pa­rar no lon­ga ins­pi­ra­do em obra de J. M. Led­gard.

En­quan­to Da­ni­el­le ar­ris­ca a pe­le em mis­sões sub­ma­ri­nas pa­ra es­tu­dar a ge­o­gra­fia do oce­a­no pro­fun­do, Ja­mes cor­re ris­co ao cair re­fém de jiha­dis­tas da So­má­lia.

A con­tra­po­si­ção é cla­ra: Da­ni­el­le se de­fron­ta com o co­me­ço e o fim da vi­da sob uma óti­ca ci­en­tí­fi­ca; ca­ti­vo dos ter­ro­ris­tas is­lâ­mi­cos, Ja­mes se de­pa­ra com as mes­mas ques­tões, mas as apre­en­de sob o pon­to de vis­ta da re­li­gião de seus se­ques­tra­do­res.

A ques­tão re­li­gi­o­sa não é es­tra­nha à obra de Wen­ders, que tem uma vas­ta fil­mo­gra­fia an­co­ra­da na bus­ca es­pi­ri­tu­al de seus per­so­na­gens so­li­tá­ri­os.

“Asas do De­se­jo” (1987) tra­zia an­jos cir­cu­lan­do pe­la vi­da mun­da­na de Ber­lim. “Me­do e Ob­ses­são” (2004) fa­la de uma mis­si­o­ná­ria que vol­ta pa­ra uma Amé­ri­ca pa­ra­noi­ca pós-11 de Se­tem­bro.

No lon­ga, Ja­mes ad­mi­ra a fé co­mo for­ça pro­pul­so­ra dos jiha­dis­tas —uma das pro­vo­ca­ções com que o es­pec­ta­dor é ins­ti­ga­do por Wen­ders, ho­je um as­sí­duo fre­quen­ta­dor de cul­tos pro­tes­tan­tes.

A crí­ti­ca, con­tu­do, não se sen­tiu par­ti­cu­lar­men­te co­mo­vi­da. Pa­ra o “Gu­ar­di­an”, McA­voy e Vi­kan­der “se afo­gam num ro­man­ce en­char­ca­do”; pa­ra a “Va­ri­ety”, o que sub­mer­giu foi o ci­ne­ma de Wen­ders.

Se a fé e o ca­mi­nho ao sa­gra­do são per­ti­nen­tes à obra de Wen­ders, na de Paul Sch­ra­der eles so­am co­mo ali­e­ní­ge­nas. O ame­ri­ca­no, ro­tei­ris­ta dos con­tun­den­tes “Ta­xi Dri­ver” e “Tou­ro In­do­má­vel”, não é exa­ta­men­te co­nhe­ci­do por fil­mes de ele­va­ção es­pi­ri­tu­al.

Mas é is­so que ele ob­tém em “First Re­for­med”. No in­te­ri­or dos EUA, Tol­ler (Ethan Haw­ke) é um pas­tor que pas­sa a se de­fron­tar com ques­tões fa­ta­lis­tas após o sui­cí­dio de um de seus fiéis, um am­bi­en­ta­lis­ta ra­di­cal. Na es­pi­ral al­coó­li­ca em que o re­li­gi­o­so se afun­da, fa­ta­lis­mo cris­tão e ca­ta­clis­mo eco­ló­gi­co ca­mi­nham de mãos da­das e sem qual­quer chan­ce de sal­va­ção.

Sch­ra­der, di­re­tor dos ace­le­ra­dos “Gi­golô Ame­ri­ca­no” e “Tem­po­ra­da de Ca­ça”, re­ser­va san­gue ape­nas pa­ra ce­nas de mar­tí­rio. “First Re­for­med” é con­tem­pla­ti­vo e se de­mo­ra em lon­gas ce­nas de tom trans­cen­den­tal.

Mas não dei­xa de ser um fil­me com a as­si­na­tu­ra de Sch­ra­der. Des­de o fi­nal dos anos 1960, seus ro­tei­ros são os que mais tra­du­zem as an­gús­ti­as exis­ten­ci­ais do ho­mem ame­ri­ca­no. A única di­fe­ren­ça é que aqui ela não des­cam­ba ne­ces­sa­ri­a­men­te em violência, mas se es­praia em epi­fa­nia sa­gra­da.

Re­li­gi­o­si­da­de tam­bém as­sen­ta a ale­go­ria tor­tu­o­sa de “Mãe!”, de Dar­ren Aro­nofsky, que tam­bém deu as ca­ras em Toronto, mas com al­gu­ma de­cep­ção. Na tra­ma, um ca­sal (Jennifer La­wren­ce e Ja­vi­er Bar­dem) tem a ca­sa to­ma­da por in­tru­sos, que in­ter­rom­pem a paz do lu­gar em que eles le­vam uma vi­da idí­li­ca.

Nu­ma su­ces­são de even­tos ab­sur­dos, o di­re­tor le­va o es­pec­ta­dor pa­ra ce­nas com fo­go, san­gue e cul­tos in­fla­ma­dos —uma vi­são al­go ju­dai­co-cris­tã so­bre as ori­gens da cri­a­ção, mas fil­ma­da sob um inu­si­ta­do pon­to de vis­ta fe­mi­ni­no (a mãe do tí­tu­lo, in­ter­pre­ta­da por La­wren­ce).

O re­sul­ta­do, con­tu­do, co­mo é pra­xe nos fil­mes de Aro­nofsky, pas­sa mui­to do tom.

Fo­tos Di­vul­ga­ção

Ali­cia Vi­kan­der e Ja­mes McA­voy em ‘Sub­mer­são’, de Wen­ders

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.