A Black Fri­day de Te­mer

Folha De S.Paulo - - Opinião -

BRA­SÍ­LIA - No go­ver­no Te­mer, a Black Fri­day vai co­me­çar mais ce­do. A de­ban­da­da do PSDB an­te­ci­pou o sal­dão de car­gos na Esplanada. O pre­si­den­te pro­me­te ne­go­ci­ar até 17 mi­nis­té­ri­os, se­gun­do as con­tas do se­na­dor Ro­me­ro Ju­cá.

A pri­mei­ra pas­ta em li­qui­da­ção é a das Ci­da­des, que fi­cou va­ga com a saí­da do tu­ca­no Bru­no Araú­jo. O fa­vo­ri­to pa­ra ar­re­ma­tar a ca­dei­ra é o PP, par­ti­do com mais po­lí­ti­cos in­ves­ti­ga­dos na La­va Ja­to.

O mi­nis­té­rio foi cri­a­do em 2003, no iní­cio do go­ver­no Lu­la. No dis­cur­so, ser­vi­ria pa­ra me­lho­rar as po­lí­ti­cas pú­bli­cas de sa­ne­a­men­to, trans­por­te e ha­bi­ta­ção. Na prá­ti­ca, vi­rou mais uma mer­ca­do­ria a ser tro­ca­da por vo­tos no Con­gres­so.

O fi­si­o­lo­gis­mo abo­ca­nhou a pas­ta em 2005. Em ple­na cri­se do men­sa­lão, Lu­la de­mi­tiu o pe­tis­ta Olí­vio Du­tra e en­tre­gou o lu­gar ao PP. A es­co­lha do no­vo mi­nis­tro cou­be a Se­ve­ri­no Ca­val­can­ti, que re­nun­ci­ou à pre­si­dên­cia da Câ­ma­ra após ser acu­sa­do de acha­car um do­no de lan­cho­ne­te.

Nas Ci­da­des, o par­ti­do des­co­briu uma vo­ca­ção in­sus­pei­ta pa­ra os as­sun­tos ur­ba­nos. Os pe­pis­tas co­man­da­ri­am a pas­ta por dez anos. Foi um pe­río­do mar­ca­do por obras mi­li­o­ná­ri­as e ope­ra­ções da Po­lí­cia Fe­de­ral.

A re­vo­a­da dos tu­ca­nos abriu ca­mi­nho pa­ra que o PP vol­te ao mi­nis­té­rio, que te­rá R$ 8 bi­lhões pa­ra gas­tar no ano elei­to­ral. O cli­ma de flash­back é tão for­te que os dois can­di­da­tos mais co­ta­dos pa­ra as­su­mir o car­go já pas­sa­ram por ele: Agui­nal­do Ri­bei­ro e Gilberto Oc­chi.

Lí­der do go­ver­no na Câ­ma­ra, Ri­bei­ro foi de­nun­ci­a­do ao Su­pre­mo no mês pas­sa­do, sob acu­sa­ção de in­te­grar uma or­ga­ni­za­ção cri­mi­no­sa. Pre­si­den­te da Cai­xa Econô­mi­ca Fe­de­ral, Oc­chi foi de­la­ta­do por Lú­cio Fu­na­ro, que o acu­sou de co­brar pro­pi­na em em­prés­ti­mos do ban­co.

Quan­do Lu­la des­pe­jou Olí­vio, per­gun­ta­ram a Se­ve­ri­no por que seu par­ti­do ti­nha tan­to in­te­res­se no Mi­nis­té­rio das Ci­da­des. “Tem uma coi­sa que vo­cês pre­ci­sam ad­mi­tir: o PP não é bur­ro”, res­pon­deu o ex-de­pu­ta­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.