Vi­a­gens nos fe­ri­a­dos in­je­ta­rão R$ 21 bi­lhões a mais na eco­no­mia do Bra­sil

Hoteis - - Trade -

O Mi­nis­té­rio do Tu­ris­mo di­vul­gou uma pro­je­ção re­ve­lan­do que as vi­a­gens nos fins de se­ma­na pro­lon­ga­dos por fe­ri­a­dos que ca­em na se­gun­da, ter­ça, quin­ta ou sex­ta-fei­ra, in­je­ta­rão R$ 21 bi­lhões a mais na eco­no­mia do Bra­sil. O le­van­ta­men­to con­si­de­rou um acrés­ci­mo de 22 di­as de fol­ga, quan­do 10,5 mi­lhões de vi­a­gens de­ve­rão ser re­a­li­za­das. Fo­ram ex­cluí­dos do cál­cu­lo o Car­na­val, a Se­ma­na San­ta, o Na­tal e o Ré­veil­lon, pe­río­dos tra­di­ci­o­nais de al­ta mo­vi­men­ta­ção nos ae­ro­por­tos, ro­do­viá­ri­as e ro­do­vi­as. “São nú­me­ros que re­for­çam a vo­ca­ção do tu­ris­mo pa­ra aju­dar no de­sen­vol­vi­men­to econô­mi­co e na ge­ra­ção de em­pre­go do país. En­quan­to di­ver­sas ati­vi­da­des de­mons­tram pre­o­cu­pa­ção com os fins de se­ma­na pro­lon­ga­dos em 2017, o se­tor de vi­a­gens se pre­pa­ra pa­ra fa­tu­rar”, co­men­tou o mi­nis­tro do Tu­ris­mo, Marx Bel­trão.

De acor­do com o es­tu­do, o fe­ri­a­do que de­ve ge­rar o mai­or im­pac­to é o Dia de Nos­sa Se­nho­ra Apa­re­ci­da, em 12 de ou­tu­bro, quan­do 1,94 mi­lhão de vi­a­gens mo­vi­men­ta­rão R$ 3,9 bi­lhões na eco­no­mia. “O tu­ris­mo é um gran­de im­pul­si­o­na­dor de ou­tras 52 áre­as, se­ja di­re­ta ou in­di­re­ta­men­te. En­tre elas, es­tá o co­mér­cio. Se os fe­ri­a­dos im­pac­tam o va­re­jo em al­gu­mas ci­da­des, na mai­or par­te de­las o se­tor ter­ciá­rio é im­pul­si­o­na­do pe­lo flu­xo tu­rís­ti­co”, afir­mou o pre­si­den­te da FBHA — Fe­de­ra­ção Bra­si­lei­ra de Hos­pe­da­gem e Ali­men­ta­ção e mem­bro do Con­se­lho Em­pre­sa­ri­al de Hos­pi­ta­li­da­de e Tu­ris­mo da CNC — Con­fe­de­ra­ção Na­ci­o­nal do Co­mér­cio de Bens, Ser­vi­ços e Tu­ris­mo, Ale­xan­dre Sam­paio, em ar­ti­go pu­bli­ca­do re­cen­te­men­te nu­ma re­vis­ta es­pe­ci­a­li­za­da em tu­ris­mo.

De acor­do com o Pre­si­den­te da ABAV —As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra das Agên­ci­as de Vi­a­gem, Ed­mar Bull, as em­pre­sas do seg­men­to já co­me­ça­ram a sen­tir o im­pac­to dos fe­ri­a­dos com o au­men­to na pro­cu­ra por pa­co­tes de vi­a­gens. A en­ti­da­de es­ti­ma que a de­man­da por vi­a­gens de la­zer em 2017 de­ve­rá cres­cer en­tre 8% e 14%. “Os bra­si­lei­ros vão po­der vi­a­jar mais, gas­tan­do me­nos, por­que uma das van­ta­gens da ocu­pa­ção pul­ve­ri­za­da ao lon­go do ano é o mai­or equi­lí­brio na equa­ção ofer­ta x de­man­da, o que im­pac­ta di­re­ta­men­te na com­po­si­ção das ta­ri­fas aé­re­as e ho­te­lei­ras”, co­men­tou Bull.

O le­van­ta­men­to foi fei­to pe­lo Mi­nis­té­rio do Tu­ris­mo, em par­ce­ria com a Fun­da­ção Ge­tú­lio Var­gas, le­van­do em con­si­de­ra­ção os fe­ri­a­dos de 21 de abril (Ti­ra­den­tes, sex­ta-fei­ra), 1º de maio (Dia do Tra­ba­lho, se­gun­da-fei­ra), 15 de ju­nho (Cor­pus Ch­ris­ti, quin­ta­fei­ra), 7 de se­tem­bro (In­de­pen­dên­cia do Bra­sil, quin­ta-fei­ra), 12 de ou­tu­bro (Dia de Nos­sa Se­nho­ra Apa­re­ci­da, quin­ta­fei­ra) e 2 de no­vem­bro (Fi­na­dos, quin­ta­fei­ra). Car­na­val, Se­ma­na San­ta, Na­tal e Ré­veil­lon fo­ram des­con­si­de­ra­dos, por­que em via de re­gra, ge­ram fins de se­ma­na pro­lon­ga­dos e a ideia da pro­je­ção foi le­van­tar qu­al o va­lor a ser acres­cen­ta­do na mo­vi­men­ta­ção econô­mi­ca na­ci­o­nal em 2017. Em 2015, pre­vi­são si­mi­lar foi re­a­li­za­da e na oca­sião foi ve­ri­fi­ca­do que os fe­ri­a­dos mo­vi­men­ta­ri­am R$ 18 bi­lhões.

Ale­xan­dre Sam­paio: “O tu­ris­mo é um gran­de im­pul­si­o­na­dor de ou­tras 52 áre­as, se­ja di­re­ta ou in­di­re­ta­men­te”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.