Equi­po­tel 2017 apre­sen­ta­rá mui­tas no­vi­da­des nes­te ano

Hoteis - - Mercado -

Prin­ci­pal fei­ra de ne­gó­ci­os pa­ra o seg­men­to de hos­pi­ta­li­da­de e ser­vi­ços ali­men­ta­res, a Equi­po­tel che­ga no pró­xi­mo mês à sua 55ª edi­ção. A fei­ra vi­ve um mo­men­to de con­so­li­da­ção e re­pre­sen­ta­ti­vi­da­de jun­to aos se­to­res pre­sen­tes, com im­por­tan­tes ex­po­si­to­res e uma gran­de di­ver­si­da­de de con­teú­do. En­tre 11 e 14 de se­tem­bro, o São Pau­lo Ex­po des­ti­na­rá uma área de 25 mil m² pa­ra re­ce­ber mais de 34 mil vi­si­tan­tes no even­to que te­rá a ca­pi­tal fran­ce­sa, Pa­ris, co­mo ins­pi­ra­ção.

Or­ga­ni­za­da pe­la Re­ed Exhi­bi­ti­ons Al­can­ta­ra Ma­cha­do, a Equi­po­tel reu­ni­rá com­pra­do­res qua­li­fi­ca­dos e to­ma­do­res de de­ci­são de to­dos os se­to­res que abran­gem a ca­deia da hos­pi­ta­li­da­de e ser­vi­ços ali­men­ta­res. Além dos mais de 200 ex­po­si­to­res, as ex­pe­ri­ên­ci­as du­ran­te o even­to se­rão um im­por­tan­te viés ex­plo­ra­do nes­te ano, com are­nas te­má­ti­cas, fó­runs, ins­ta­la­ções, ro­da­das de ne­gó­ci­os, co­nhe­ci­men­tos e vi­vên­ci­as imer­si­vas pa­ra o apri­mo­ra­men­to téc­ni­co/con­cei­tu­al dos pro­fis­si­o­nais re­la­ci­o­na­dos à “ar­te de re­ce­ber bem”.

Fi­gu­ran­do en­tre as cin­co prin­ci­pais fei­ras de ne­gó­ci­os do mun­do, a Equi­po­tel con­ta­rá com plan­ta se­to­ri­za­da, fa­ci­li­tan­do a vi­si­ta­ção e apro­xi­man­do ain­da mais ven­de­do­res e com­pra­do­res dos se­to­res pre­sen­tes. Con­fi­ra a se­guir, uma en­tre­vis­ta com o di­re­tor da fei­ra Ale­xan­dre Brown, que fa­la so­bre as ex­pec­ta­ti­vas do even­to.

Re­vis­ta Ho­téis — Co­mo es­tá po­si­ci­o­na­da a fei­ra Equi­po­tel?

Ale­xan­dre Brown — A Equi­po­tel é re­fe­rên­cia pa­ra to­da ca­deia de hos­pi­ta­li­da­de e ser­vi­ços ali­men­ta­res na Amé­ri­ca do Sul. São 55 anos de his­tó­ria. É o mais con­so­li­da­do even­to pa­ra o se­tor, abran­gen­do uma vas­ta ofer­ta de ex­pe­ri­ên­ci­as e uma ex­ten­sa pro­gra­ma­ção de con­teú­do. Já a par­te de ex­po­si­ções con­tem­pla apre­sen­ta­ções de no­vi­da­des, ten­dên­ci­as en­tre pro­du­tos e ser­vi­ços de re­no­ma­das em­pre­sas e com gran­de pos­si­bi­li­da­de de no­vos ne­gó­ci­os.

Re­vis­ta Ho­téis — A qu­al pú­bli­co se des­ti­na a fei­ra?

Ale­xan­dre Brown — O even­to é des­ti­na­do pa­ra aque­les que ofe­re­cem pro­du­tos, so­lu­ções e ser­vi­ços re­la­ci­o­na­dos à ar­te de re­ce­ber bem e en­tre os se­to­res, es­ta­rão reu­ni­dos: Fo­od Ser­vi­ce e ali­men­ta­ção sau­dá­vel; De­co­ra­ção e De­sign; Hi­gi­e­ne, Lim­pe­za e Ser­vi­ços; Ges­tão e Tec­no­lo­gi­as; Equi­pa­men­tos e Uten­sí­li­os; além de Fit­ness, La­zer e Spa. En­tre os vi­si­tan­tes da fei­ra, es­tão pro­pri­e­tá­ri­os e to­ma­do­res de de­ci­sões em es­ta­be­le­ci­men­tos co­mo Ho­téis, Mo­téis, Pou­sa­das, Ba­res, Res­tau­ran­tes, Flats e ou­tros es­ta­be­le­ci­men­tos.

Re­vis­ta Ho­téis — Quais os di­fe­ren­ci­ais da edi­ção 2017?

Ale­xan­dre Brown — Pa­ra es­te ano, com o te­ma da cam­pa­nha Equi­po­tel Apai­xo­nan­te, o con­cei­to da fei­ra es­tá em­ba­sa­do em uma das ca­pi­tais mais hos­pi­ta­lei­ras do mun­do, Pa­ris! Con­si­de­ra­da uma das mais mo­der­nas ci­da­des e um dos prin­ci­pais po­los gas­tronô­mi­cos, a ca­pi­tal fran­ce­sa se­rá a fon­te de ins­pi­ra­ção pa­ra o even­to. Tra­re­mos tam­bém uma fei­ra com plan­ta se­to­ri­za­da fa­ci­li­tan­do a vi­si­ta­ção e o networ­king, além de bas­tan­te con­teú­do imer­si­vo.

Re­vis­ta Ho­téis — Quais são as ex­pe­ri­ên­ci­as que os vi­si­tan­tes vão en­con­trar na Equi­po­tel 2017?

Ale­xan­dre Brown — Sa­be­mos que os pro­fis­si­o­nais do se­tor an­sei­am por cons­tan­te atu­a­li­za­ção e bus­cam con­ta­to com no­vas tec­no­lo­gi­as e ten­dên­ci­as. Eles que­rem es­tar pró­xi­mos de es­pe­ci­a­lis­tas, das en­ti­da­des de clas­se e es­tar in­tei­ra­dos do que exis­te de mais atu­al e im­por­tan­te no mer­ca­do. Na ques­tão de con­teú­do, tra­re­mos a Are­na Gas­tronô­mi­ca, Are­na de Con­teú­do, SPA Ur­ba­no, Ho­tel Mo­de­lo, Bo­te­co Sau­dá­vel, Fó­rum da ABMo­téis, Fó­rum de Ho­te­la­ria, Are­na de De­ba­tes, Mo­tel De­sign, en­tre ou­tras in­te­ra­ti­vi­da­des. Em ter­mos de ne­gó­ci­os, te­re­mos tam­bém as ro­da­das de Ho­te­la­ria, Fo­od Ser­vi­ce e Pre­mium Club Plus, pro­gra­ma de com­pra­do­res pre­mium.

Re­vis­ta Ho­téis — E na pers­pec­ti­va do ex­po­si­tor. Por que é im­por­tan­te par­ti­ci­par da fei­ra?

Ale­xan­dre Brown — De um mo­do ge­ral, as fei­ras de ne­gó­ci­os são fa­ci­li­ta­do­ras pa­ra a apro­xi­ma­ção en­tre ven­de­do­res e com­pra­do­res. O in­tui­to é aju­dar mar­cas e em­pre­sas par­ti­ci­pan­tes a ga­nha­rem mer­ca­do e im­pul­si­o­na­rem su­as ven­das. Va­le res­sal­tar que os vi­si­tan­tes têm um ní­vel bom de se­ni­o­ri­da­de e são to­ma­do­res de de­ci­sões em su­as em­pre­sas. Du­ran­te a fei­ra é pos­sí­vel re­a­li­zar bons ne­gó­ci­os, já que exis­te ofer­ta e de­man­da num só lo­cal, mas tam­bém ser­ve co­mo pon­to de par­ti­da pa­ra fu­tu­ras ne­go­ci­a­ções. Par­ti­ci­par é ter a cer­te­za de que seu pro­du­to ou ser­vi­ço es­tá sen­do vis­to por seu pú­bli­co-al­vo.

Re­vis­ta Ho­téis — Pa­ra o seu pon­to de vis­ta, co­mo é o mer­ca­do de fei­ras no Bra­sil?

Ale­xan­dre Brown — As fei­ras tor­nam-se fun­da­men­tais, se­ja em mo­men­tos de cri­se e re­ces­são ou em mo­men­tos de es­ta­bi­li­da­de. Qu­em pre­ci­sa sair da cri­se en­con­tra nas fei­ras o am­bi­en­te pro­pí­cio pa­ra me­lho­rar seus ne­gó­ci­os. Qu­em não sen­tiu os efei­tos da re­tra­ção, vê ali o mo­men­to pa­ra se mos­trar im­po­nen­te ao mer­ca­do. Ho­je, no País, a Re­ed Al­can­ta­ra re­a­li­za 40 fei­ras.

Re­vis­ta Ho­téis — O país es­tá pre­pa­ra­do pa­ra gran­des even­tos co­mo es­tas fei­ras?

Ale­xan­dre Brown - Eco­no­mi­ca­men­te fa­lan­do, o Bra­sil não dei­xa a de­se­jar. O pon­to mais agu­do da cri­se econô­mi­ca apa­ren­te­men­te já pas­sou e is­so nos le­va a crer que a re­to­ma­da es­tá ca­da vez mais pró­xi­ma. Per­ce­be­mos is­to pe­la re­con­quis­ta da con­fi­an­ça do em­pre­sa­ri­a­do. Pou­co a pou­co. Li­da­mos com em­pre­sá­ri­os de im­por­tan­tes players do mer­ca­do, além de pe­que­nas e mé­di­as em­pre­sas. Sen­ti­mos nes­tes con­ta­tos que o cli­ma já é mais fa­vo­rá­vel pa­ra no­vas ne­go­ci­a­ções e, prin­ci­pal­men­te, as­pi­ra­ções.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.