Três per­gun­tas pa­ra Ro­ber­to Bi­tel­man

RO­BER­TO BI­TEL­MAN

Hotelnews Magazine - - INDICE -

Ro­ber­to Bi­tel­man é di­re­tor do SUL Ho­tels, em­pre­sa es­pe­ci­a­lis­ta em des­ti­nos que abri­gam ins­ta­la­ções de pri­mei­ra li­nha, em meio a ce­ná­ri­os des­lum­bran­tes em paí­ses co­mo Chi­le, Pe­ru, Ar­gen­ti­na e no pró­prio Bra­sil. Além dis­so, a com­pa­nhia pro­mo­ve o Re­mo­te La­tin Ame­ri­ca, um even­to vol­ta­do à in­te­gra­ção do tu­ris­mo in­de­pen­den­te la­ti­no-ame­ri­ca­no, que é re­a­li­za­do em des­ti­nos re­mo­tos, sem­pre a bor­do de um na­vio. An­tes de fun­dar a em­pre­sa, em 2010, Bi­tel­man tra­ba­lhou em uma ope­ra­do­ra de vi­a­gens fo­ca­da em ex­pe­ri­ên­ci­as so­fis­ti­ca­das pe­lo nos­so con­ti­nen­te.

1 - Por que vo­cê de­ci­diu cri­ar o SUL Ho­tels? Qual a pro­pos­ta do se­lo? O se­lo SUL Ho­tels (Small & Uni­que Lod­gings, La­tin Ame­ri­ca & The Ca­rib­be­an) nas­ceu com o ob­je­ti­vo de agru­par in­crí­veis ho­téis e bar­cos pe­la Amé­ri­ca La­ti­na e Ca­ri­be, tor­nan­do-se uma re­fe­rên­cia de qua­li­da­de. Quan­do cri­a­mos o se­lo em 2010, já exis­ti­am gru­pos de ho­téis no Bra­sil e no mun­do, mas sen­tía­mos fal­ta de uma re­fe­rên­cia re­gi­o­nal, uma cu­ra­do­ria fo­ca­da nes­ta par­te do mun­do. Nós so­mos um apro­xi­ma­dor en­tre nos­sos mem­bros, as agên­ci­as e até o con­su­mi­dor fi­nal. O nos­so tra­ba­lho é fa­zer com que nos­sos ho­téis e nos­sa mar­ca se­jam co­nhe­ci­dos.

2 - Quais são os prin­ci­pais re­qui­si­tos pa­ra um em­pre­en­di­men­to po­der fa­zer par­te do se­lo? E quais são as van­ta­gens de se fi­li­ar? Quan­do bus­ca­mos ho­téis e bar­cos pa­ra fa­ze­rem par­te do SUL Ho­tels, es­ta­mos fa­lan­do de pro­pri­e­da­des pe­que­nas, com até 55 quar­tos, in­de­pen­den­tes, de al­to pa­drão e que ofe­re­cem con­ta­to au­tên­ti­co com a re­gião on­de es­tão. Co­mo um gru­po, ofe­re­ce­mos opor­tu­ni­da­des que, mui­tas ve­zes, os ho­téis so­zi­nhos não con­se­gui­ri­am ter: pro­mo­ve­mos um re­la­ci­o­na­men­to com o tra­de, atra­vés das vi­si­tas que fa­ze­mos a em­pre­sas em no­me dos ho­téis, te­mos uma in­tra­net com in­for­ma­ções com­ple­tas so­bre os nos­sos mem­bros. Mas o prin­ci­pal des­ta­que são os even­tos que pro­mo­ve­mos (SUL Bu­si­ness We­ek e Re­mo­te La­tin Ame­ri­ca), que fun­ci­o­nam co­mo uma fer­ra­men­ta pa­ra os ho­téis au­men­ta­rem sua ex­po­si­ção e vi­si­bi­li­da­de nes­te seg­men­to, com reu­niões de ne­gó­ci­os pro­du­ti­vas e in­di­vi­du­ais. Ne­les jun­ta­mos ho­téis pe­que­nos e os co­lo­ca­mos em con­ta­to com 200 em­pre­sas, por exem­plo, e, so­zi­nhos, eles não des­per­ta­ri­am a aten­ção de tan­ta gen­te. Atra­vés de nos­sa mar­ca, con­se­gui­mos ge­rar va­lor pa­ra o se­lo e pa­ra os ho­téis que fa­zem par­te de­le. O SUL Ho­tels tem qua­se seis anos e nós fo­ca­mos mui­to em ser­mos co­nhe­ci­dos pe­lo tra­de, as 300 mai­o­res ope­ra­do­ras bra­si­lei­ras sa­bem qu­em so­mos. Às ve­zes um agen­te não co­nhe­ce um ho­tel, mas quan­do vê que faz par­te do SUL Ho­tels já mu­da o seu con­cei­to. Em ge­ral, os ho­téis que fa­zem es­se ti­po de tra­ba­lho so­zi­nhos têm gran­des es­tru­tu­ras co­mer­ci­ais, além de uma equi­pe pa­ra se de­di­car a is­so. Mas não é o ca­so da mai­o­ria de nos­sos mem­bros.

3 - O Re­mo­te L.A. é um even­to re­a­li­za­do a bor­do de um na­vio e que te­rá sua se­gun­da edi­ção em 2017. Fa­le um pou­co so­bre ele, seu con­cei­to e so­bre a es­co­lha das lo­ca­li­da­des. O Re­mo­te La­tin Ame­ri­ca é um “fi­lho­te” do SUL Ho­tels. Cri­a­mos es­te even­to pen­san­do nos ho­téis mem­bros do se­lo, mas apro­vei­ta­mos pa­ra con­vi­dar ou­tras pro­pri­e­da­des, que es­tão tam­bém to­tal­men­te ali­nha­das com nos­sos cri­té­ri­os. Des­ta for­ma, con­se­gui­mos atrair ex­ce­len­tes com­pra­do­res (agên­ci­as, ope­ra­do­ras e em­pre­sas de in­cen­ti­vo), que pas­sam qua­tro di­as na­ve­gan­do por um ce­ná­rio pa­ra­di­sía­co (Pa­tagô­nia chi­le­na em 2017, Amazô­nia bra­si­lei­ra em 2016), cri­an­do co­ne­xões du­ra­dou­ras com to­dos os par­ti­ci­pan­tes, em es­pe­ci­al as 50 pro­pri­e­da­des pre­sen­tes. Du­ran­te es­tes qua­tro di­as de na­ve­ga­ção em um ia­te de lu­xo, com ape­nas 100 quar­tos, além das reu­niões, pa­les­tras, de­ba­tes, ex­pe­di­ções e even­tos so­ci­ais – que for­mam os prin­ci­pais pi­la­res do Re­mo­te – apro­vei­ta­mos a au­sên­cia de si­nal de in­ter­net e ce­lu­lar pa­ra fa­zer com que as pes­so­as se co­nec­tem ain­da mais. Nos­so slo­gan é: “Be Re­mo­te to Con­nect Pe­o­ple”. Es­co­lhe­mos a Amazô­nia pa­ra a pri­mei­ra edi­ção, pois per­ce­be­mos que mui­tos ho­te­lei­ros e agen­tes de vi­a­gem não co­nhe­ci­am a re­gião, mas ti­nham von­ta­de de vi­si­tá-la. E is­so in­cen­ti­vou mui­ta gen­te a que­rer par­ti­ci­par do even­to. Ain­da não de­ci­di­mos on­de ire­mos re­a­li­zar a edi­ção de 2018, mas se­rá em al­gu­ma lo­ca­li­da­de re­mo­ta.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.