MAR­KE­TING DI­GI­TAL E AS MÍDIAS SOCIAIS

ESTAS REDES INTEGRAM O STORYTELLING DA MARCA E S!O ESSENCIAIS PA­RA A ESTRAT2GIA ONLINE

Hotelnews Magazine - - TECNOLOGIA - POR JULIANA BELLEGARD

Vi­a­jan­te•

mo­de”no• •ão co­nec­ta­do• e, po” i••o, é im­po”tan­te “ue a• emp”e•a• li­ga­da• ao tu”i•mo, in­cluin­do a ho­te­la”ia, te­nham uma e•t”até­gia in­te­li­gen­te de p”e•en­ça online e ma”ke­ting di­gi­tal. E o di­gi­tal ab”an­ge uma •é”ie de e•t”até­gia•. “Ca­da vez mai• a vi•ão de­ve •e” ho­lí•ti­ca. No pa••ado pen•áva­mo• “ue ma”ke­ting di­gi­tal e”a ape­na• o web•ite do ho­tel. A• coi•a• evo­luí”am, •e to”nan­do ext”ema­men­te com­ple­xa•, p”in­ci­pal­men­te no• cu•to• e ”e•ul­ta­do•. Ho­je em dia, uma e•t”até­gia di­gi­tal de •uce••o en­vol­ve in­teg”a”mo• a ex­pe”i²ncia fí•ica do cli­en­te no ho­tel (•e ho•pe­da”, f”e“uen­ta” o ”e•tau”an­te, fit­ne•• etc) com a ex­pe”i²ncia di­gi­tal do cli­en­te (bu•ca” o emp”een­di­men­to, con•ul­ta” in­fo”ma­çõe•, ”e•e”va”, fa­ze” check-in). Em to­do p”oce••o, ho­te­lei”o• t²m “ue da” a me•ma ”ele­vân­cia. A ex­pe”i²ncia de ho•pe­da­gem •e fun­de ent”e ”eal e di­gi­tal”, ex­pli­ca Pau­lo Sal­va­dor, di­re­tor de dis­tri­bui­ção da In­ter­city. Se po” um la­do um •ite com foco na me­lho” ex­pe”i²ncia do u•uá”io aju­da na• con­ve”•õe• em ven­da• e a p”e•en­ça no mo­bi­le al­can­ça di­fe”en­te• pú­bli­co•, a• mí­dia• •oci­ai• •ão ”e•pon•ávei• pe­la in­te”ação do• vi­a­jan­te• com a• ma”ca•. Fa­ce­bo­ok, Twit­te”, In•tag”am, Snap­chat, Lin­ke-

dIn, além de fe””amen­ta• co­mo YouTu­be e T”ipAd­vi•o” •ão a• pla­ta­fo”ma• “ue fa­zem e•ta fu•ão do ”eal com o di­gi­tal. Ca­da uma de•ta• fe””amen­ta• t²m fun­ci­o­na­li­da­de•, fo”ma­to• e pú­bli­co• e•pe­cí­fi­co•, e é e••en­ci­al “ue o ho­tel te­nha cla”eza de •eu• ob­je­ti­vo• em ca­da ação pla­ne­ja­da pa”a a• mí­dia• •oci­ai•. I••o po”“ue não ba•ta e•ta” p”e•en­te ne•te• ca­nai•. “O ob­je­ti­vo é t”a

ça” a •ua co­mu­ni­ca­ção com •eu pú­bli­co. No”mal­men­te ca­da um dos ca­nais com­ple­men­ta o ou­tro no story­tel

ling [o de­sen­vol­vi­men­to da nar­ra­ti­va da iden­ti­da­de] da ma”ca”, com­ple­ta Mau”ici Ju­nio”, con•ul­to” •²nio” da iHou•e Web e p”ofe••o” na ComS­cho­ol, de•ta­can­do “ue o ma”ke­ting di­gi­tal é uma •oma­tó”ia de di­ve”•a• fren­tes de atu­a­ção. A ga­ma de pos­si­bi­li­da­des de in­ves­ti­men­to e pre•en­ça é g”an­de e no­va• fe””amen­ta• •u”gem con•tan­te­men­te. En­tão, co­mo fa­ze” a e•co­lha po” uma, po” out”a ou po” vá”ia• de­la•? “O “ue co•tu­ma­mo• di­ze” é “ue mai• im­po”tan­te do “ue a fe””amen­ta, é o pla­ne­ja­men­to. Quem é o pú­bli­co al­vo, “ue lin­gua­gem u•a”. Não adi­an­ta voc² ent”a” em um ca­nal •em ”eal­men­te •abe” “ual •eu ob­je­ti­vo. 2 um do• g”an­de• e””o• “ue ve­mo•”, com­ple­ta o p”ofe••o” da ComS­cho­ol. É im­por­tan­te en­ten­der as ca­rac­te­rís­ti­cas de ca­da pla­ta­for­ma: •O Fa­ce­bo­ok tem gran­de al­can­ce no Bra­sil, e ge­ra um g”an­de vo­lu­me de en­ga­ja­men­to – ma• não po­de •e” u•ado •ó co­mo vit”ine de anún­cio• de p”omo­ção. So­men­te no B”a•il, 62 mi­lhõe• de pe••oa• ace••am a pla­ta­fo”ma dia”ia­men­te. Pa”a •e de•ta­ca” é p”eci•o e•ta” en­ga­ja­do;

• Já o Ins­ta­gram é fo­ca­do em fo­to• in•pi”ado”a• e tam­bém po­de •e” uma fe””amen­ta de con“ui•ta de cli­en­te•: mai• de 400 mi­lhõe• de pe••oa• ace••am a ”ede •oci­al dia”ia­men­te, e 60% do• u•uá”io• afi”mam te” de•co­be”to no­vo• •e”vi­ço• e p”odu­to• ali; • Lin­kedIn, em­bo­ra ain­da pou­co usa­do pe­los em

p” een­di­men­to• ho­te­lei”o•, é uma ex­ce­len­te pla­ta­fo”ma de co­mu­ni­ca­ção co”po”ati­va, além de •e” um e•pa­ço in­te”e••an­te pa”a con­teú­do• de emp”e•a• e a”ti­go• de e•pe­ci­a­li•ta•, de•ta­can­do o• po”ta-vo­ze• da emp”e•a;

•O Snap­chat tem um pú­bli­co mai• jo­vem - de até 34 ano• - e vem am­pli­an­do •eu al­can­ce: •ão mai• de 10 bi­lhõe• de ví­deo• po•ta­do• po” dia, •egun­do da­do• da p”óp”ia com­pa­nhia. Em­bo”a •eja uma feb”e ent”e uma pa”ce­la da po­pu­la­ção, é uma ”ede “ue tem uma lin­gua­gem ba•tan­te e•pe­cí­fi­ca, de ví­deo• ”ápi­do• “ue fi­cam no a” po” um tem­po cu”to;

• Ain­da pou­co uti­li­za­do, o Pin­te­rest tam­bém fo­ca bas­tan­te na ins­pi­ra­ção, sen­do uma re­de de com­par­ti­lha­men­to de fo­tos e ví­de­os, prin­ci­pal­men­te. Tem fun­çõe• de ag”upa” a• ima­gen• po” á”ea de in­te”e••e, co­mo um mu”al, po­den­do al­can­ça” ni­cho• e•pe­cí­fi­co•. A ”ede tem mai• de 100 mi­lhõe• de u•uá”io• no mun­do, e con­ta com 1 mi­lhão de pe”fi• de ma”ca•. To­das com­par­ti­lham, no en­tan­to, uma ca­rac­te” í•ti­ca co­mum: exi­gem um con­teú­do le­ve, e •eu•

u•uá”io• co•tu­mam ”ejei­ta” po•ta­gen• com “ca”a” de p”opa­gan­da t”adi­ci­o­nal, ima­gen• de out­doo”. Po” i••o, é im­po”tan­te c”ia” uma voz pa”a a ma”ca, “ue fa­le a lín­gua do •eu pú­bli­co, e man­te” e•ta con•tan­te. Uma di­ca im­po”tan­te é en­ten­de” “ue não ne­ce••a”ia­men­te e•te pú­bli­co é o ho­te­lei”o ou a e“ui­pe de ma”ke­ting ”e•pon•ável pe­la• mídias sociais. Se­pa­re os gos­tos pes­so­ais da pro­du­ção de con­teú­do, e fo“ue no pe”fil de •eu cli­en­te. Tam­bém é im­po”tan­te va”ia” o con­teú­do: nin­guém •e en­ga­ja •omen­te com tex­to•, ou com vá”ia• fo­to• ale­a­tó”ia• po•ta­da• uma at”á• da out”a. Ino­ve, fa­ça ví­deo• ou in­vi•ta em pa”ce”ia• com o• de•ti­no• pa”a com­pa”ti­lha” con­teú­do• p”omo­ci­o­nai• de­le•, fa­ça in­fog”áfi­co•. Su”p”een­da.

Uma dú­vi­da con•tan­te em ”ela­ção ao t”aba­lho com ma”ke­ting di­gi­tal co­mo um to­do é a con­ve”•ão. Dá ”e•ul-

“O que cos­tu­ma­mos di­zer é que mais im­por­tan­te que a fer­ra­men­ta é o pla­ne­ja­men­to” - Mau­ri­ci Ju­ni­or

ta­do? Con­ve”te em ven­da•? O b”and awa”ene••, ou •eja, a pe”cep­ção “ue o cli­en­te tem de •ua ma”ca, é a p”imei”a con•e“u²ncia de um t”aba­lho efi­ci­en­te de ma”ke­ting di­gi­tal e e•t”até­gia• de mí­dia• •oci­ai•. Uma van­ta­gem é que tu­do po­de ser men­su­ra­do, co­mo ex­pli­ca Pau­lo Sal­va­do”. “De uma ma­nei”a ge”al, ”eco­men­da-•e “ue um ho­tel di•po­nha ent”e 3%a 6% (de­pen­den­do do nú­me”o de apar­ta­men­tos e dos di­fe­ren­tes seg­men­tos) de sua re­cei

ta de ho•pe­da­gem na con•t”ução de uma e•t”até­gia di­gi­tal. Uma vez e•ta­be­le­ci­do o va­lo”, é po••ível men•u”a” o ”e•ul­ta­do de ca­da ”eal in­ve•ti­do at”avé• de di­fe”en­te• in­di­ca­do”e•. Ma•, o mai• im­po”tan­te de­le• é o nú­me”o de ”e•e”va• ge”ada• po” meio de ca­da fe””amen­ta”, diz.

Ga­bri­e­la Ot­to, da HSMAI Bra­sil e Pau­lo Sal­va­dor, da In­ter­city Ho­tels

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.