Chef

Fi­li­pe Rizzato

Hotelnews Magazine - - ÍNDICE -

Ochef

Fi­li­pe Rizzato, pau­lis­ta­no - mas com so­ta­que ca­ri­o­ca -, de ape­nas 33 anos, co­me­çou mui­to jo­vem na pro­fis­são. Ho­je, co­man­da uma das mai­o­res equi­pes de co­zi­nha em ho­téis no Bra­sil, em um dos em­pre­en­di­men­tos mais icô­ni­cos do País: O Belmond Co­pa­ca­ba­na Palace, no Rio de Ja­nei­ro (RJ). Rizzato es­tá à fren­te do res­tau­ran­te Pérgula, mas an­tes pas­sou cin­co anos ex­plo­ran­do e co­nhe­cen­do co­zi­nhas de di­ver­sos res­tau­ran­tes nos Es­ta­dos Uni­dos e na Eu­ro­pa.

Rizzato sem­pre sou­be o ca­mi­nho que de­se­ja­va tri­lhar. De­di­ca­do, se­guiu os pas­sos de sua fa­mí­lia, no que diz res­pei­to à de­ter­mi­na­ção. “Meus pais sem­pre tra­ba­lha­ram mui­to du­ro”, con­ta. Há 14 anos na área, ele foi da se­gun­da tur­ma de Gas­tro­no­mia do Rio de Ja­nei­ro, na Es­tá­cio, a úni­ca fa­cul­da­de que ofe­re­cia o cur­so na épo­ca.

Es­ta­gi­ou em um res­tau­ran­te em Ni­te­rói (RJ), mas lo­go tran­cou a fa­cul­da­de para fa­zer um in­ter­câm­bio em Hollywo­od (Es­ta­dos Uni­dos). “Le­vei um mês para en­con­trar um em­pre­go em res­tau­ran­te. Ba­ti três ve­zes no mes­mo es­ta­be­le­ci­men­to, con­se­gui fa­lar com o chef e, fi­nal­men­te, fui con­tra­ta­do”, re­lem­bra.

Du­ran­te sua car­rei­ra, ele saiu e vol­tou al­gu­mas ve­zes para o Bra­sil, pas­san­do por ex­pe­ri­ên­ci­as tam­bém em al­gu­mas ci­da­des da Itá­lia, Bar­ce- lo­na (Es­pa­nha) e Lon­dres (In­gla­ter­ra). Na ca­pi­tal in­gle­sa foi on­de, por per­sis­tên­cia, con­se­guiu tra­ba­lhar no Lo­can­da Lo­ca­tel­li, al­go que se tor­nou sua ob­ses­são du­ran­te três anos.

Após sua ro­ti­na in­ten­sa de vi­a­jan­te, Rizzato se apai­xo­nou por uma bra­si­lei­ra - que ho­je é sua es­po­sa - e de­ci­diu in­ves­tir na car­rei­ra em seu País de ori­gem. “De­pois de um ano, apa­re­ceu o con­vi­te para ser sous chef do Ci­pri­a­ni, no Co­pa­ca­ba­na Palace. Abri mão da che­fia on­de es­ta­va. Dois anos de­pois, as­su­mi o co­man­do da Pérgula. A mi­nha pri­mei­ra ex­pe­ri­ên­cia em hotel foi tam­bém a úni­ca vez que con­se­gui tra­ba­lhar em uma em­pre­sa por mais de um ano; já es­tou nos res­tau­ran­tes do Co­pa­ca­ba­na há cin­co anos”, diz.

Ele con­ta que en­trar na Pérgula e par­ti­ci­par de to­da a reformulação do res­tau­ran­te foi uma opor­tu­ni­da­de úni­ca. En­tre as mu­dan­ças, o chef diz que foi res­pon­sá­vel por to­da a re­es­tru­tu­ra­ção do car­dá­pio, bem co­mo es­co­lha de lou­ças ar­te­sa­nais e úni­cas. Na co­zi­nha, Riz­zat­to op­ta pe­la uti­li­za­ção de ali­men­tos ca­da vez mais fres­cos.

“A co­zi­nha me en­si­nou tu­do o que eu te­nho. Sei fa­lar in­glês, es­pa­nhol e italiano flu­en­te­men­te gra­ças à gas­tro­no­mia. É uma car­rei­ra du­ra, mas para quem per­sis­te, dá mui­ta ba­se na vi­da”, afir­ma o chef.

Sem fi­lhos e re­cém-ca­sa­do, o chef gos­ta de pas­sar as ho­ras va­gas com sua es­po­sa e sair para jan­tar. “Te­nho ten­ta­do ca­da vez mais en­con­trar com os meus ami­gos. Es­tu­do bas­tan­te, te­nho uma mi­ni bi­bli­o­te­ca em ca­sa e ado­ro ler. Tam­bém gos­to mui­to de to­car vi­o­lão. Re­cen­te­men­te, ain­da, ado­ta­mos uma ga­ti­nha e nos­so mai­or hobby ho­je é cui­dar de­la”, ex­pli­ca.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.