Pas­seio no azei­te

Qual Viagem - - MENDOZA -

Em 1906, o imi­gran­te fran­cês Dom Fran­cis­co Laur cri­ou a pri­mei­ra plan­ta­ção de oli­vei­ras na re­gião de Mendoza e pas­sou a pro­du­zir azei­te ex­tra virgem. Quem vi­si­ta a an­ti­ga fá­bri­ca po­de co­nhe­cer, além das ár­vo­res se­cu­la­res, um pe­que­no mu­seu cheio de fer­ra­men­tas co­mo pren­sas e téc­ni­cas an­ti­gas na ex­tra­ção des­se óleo. A ino­va­ção tec­no­ló­gi­ca che­gou em 1998 com a im­plan­ta­ção de no­vos ma­qui­ná-

ri­os e, em 2013, a em­pre­sa tam­bém pas­sou a pro­du­zir vi­na­gre bal­sâ­mi­co, cre­mo­so e de sa­bor le­ve­men­te ado­ci­ca­do. A pro­du­ção che­ga a 450 mil gar­ra­fas de azei­te de oli­va e 250 mil de vi­na­gre por ano. Os visitantes são le­va­dos a co­nhe­cer to­do o pro­ces­so de pro­du­ção do azei­te e tam­bém a lo­ja da fá­bri­ca, on­de é fei­ta a de­gus­ta­ção dos pro­du­tos. São ser­vi­dos azei­tes, pa­tê de azei­to­nas ver­de e pre­ta, to­ma­te se­co rei­dra­ta­do em azei­te, azei­to­nas e uvas pas­sas. As di­fe­ren­tes mar­cas pro­du­zi­das pe­la Laur par­tem da mis­tu­ra de vá­ri­os ti­pos de azei­to­nas. A de­can­ta­ção re­sí­du­os do óleo das azei­to­nas por dois me­ses e meio em to­néis de me­tal ga­ran­tem mais qua­li­da­de e me­lhor sa­bor do azei­te. A em­pre­sa pro­duz as mar­cas Clás­si­co Ex­tra Virgem, Blend e Ter­roir Cruz de Pi­e­dra, Blend de Ter­roir Al­tos Lim­pi­os, Blend de Ter­roir Me­dra­no e o Gran Mendoza Pre­mium, além dos vi­na­gres bal­sâ­mi­co Laur e Mil­lán.

As vi­si­tas cus­tam 40 pe­sos (R$ 11) e pre­ci­sam ser agen­da­das: ol­vlaur.com.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.