OSLO – MO­DER­NA, A CA­PI­TAL É O LU­GAR IDE­AL PA­RA CO­NHE­CER A AR­QUI­TE­TU­RA DO PAÍS

Qual Viagem - - NORUEGA -

Sen­do Oslo a prin­ci­pal por­ta de che­ga­da dos tu­ris­tas à No­ru­e­ga, va­le a pe­na co­nhe­cer um pou­co mais da ci­da­de an­tes de se jo­gar na ri­ca na­tu­re­za que a cer­ca. A ca­pi­tal é uma das ci­da­des que mais cres­ce na Eu­ro­pa, com uma po­pu­la­ção apro­xi­ma­da de 700 mil ha­bi­tan­tes e no­vos bair­ros com ar­qui­te­tu­ra atra­en­te que se re­ve­la por to­das as par­tes. Mo­der­na e di­ver­sa, vem trans­for­man­do-se ra­pi­da­men­te num cen­tro cos­mo­po­li­ta e se des­ta­ca pe­la abun­dân­cia de mu­seus, res­tau­ran­tes e ar­te de ní­vel in­ter­na­ci­o­nal.

Lo­ca­li­za­da en­tre o fi­or­de Os­lof­jord e cen­te­nas de quilô­me­tros qua­dra­dos de flo­res­tas on­de pre­va­le­cem as pai­sa­gens ver­des, a ci­da­de pos­sui um com­pac­to cen­tro, on­de é pos­sí­vel vi­si­tar tu­do a pé ou de bi­ke.

Ca­pi­tal da No­ru­e­ga des­de 1814, Oslo é a se­de do go­ver­no no­ru­e­guês e da fa­mí­lia re­al. A ci­da­de tam­bém reú­ne al­gu­mas das mai­o­res ins­ti­tui­ções cul­tu­rais do país, que in­clu­em a Ópe­ra & Bal­let da No­ru­e­ga, o Te­a­tro Na­ci­o­nal e o Mu­seu Na­ci­o­nal de Ar­te e De­sign, pro­mo­ven­do exi­bi­ções de ar­te, even­tos de ópe­ra e es­pe­tá­cu­los te­a­trais.

Não dei­xe de co­nhe­cer ain­da a for­ta­le­za Akershus, cons­truí­da pa­ra pro­te­ger o porto e o par­que Frog­ner­par­ken com su­as es­cul­tu­ras de Gus­tav Vi­ge­land.

Os paí­ses nór­di­cos são co­nhe­ci­dos em to­do o mun­do por seu po­ten­ci­al ar­qui­tetô­ni­co. E na No­ru­e­ga, uma par­te in­te­gran­te da ex­pe­ri­ên­cia com cer­te­za é a ob­ser­va­ção da be­le­za dos di­fe­ren­tes ti­pos de cons­tru­ções. Lo­go em Oslo já é pos­sí­vel co­nhe­cer de per­to uma tra­di­ci­o­nal igre­ja de ma­dei­ra do país. A Igre­ja de Ma­dei­ra de Gol, lo­ca­li­za­da ori­gi­nal­men­te no vi­la­re­jo de mes­mo no­me, foi re­a­lo­ca­da pa­ra o Mu­seu No­ru­e­guês da His­tó­ria Cul­tu­ral.

E pa­ra fi­na­li­zar o ro­tei­ro du­ran­te o dia no me­lhor es­ti­lo nórdico, o Mu­seu do Na­vio Vi­king, a cer­ca de 10 mi­nu­tos do cen­tro da ca­pi­tal, é imperdível. Lo­ca­li­za­do na pe­nín­su­la de Byg­doy con­ser­va em ar­te­fa­tos his­tó­ri­cos e ori­gi­nais a vi­da dos an­ti­gos vi­kings. O mu­seu tam­bém ex­põe dois dos mais pre­ser­va­dos na­vi­os vi­kings, sen­do cer­ca de 95% da ma­dei­ra ori­gi­nal.

Pa­ra cur­tir a noi­te, os ba­res e pubs no­ru­e­gue­ses são a pe­di­da, re­ce­ben­do seus visitantes com mui­ta cer­ve­ja e ani­ma­ção. Va­le dar uma pas­sa­di­nha em um dos lu­ga­res mais co­nhe­ci­dos, co­mo o Pa­la­ce Be­er, lo­ca­li­za­do no po­pu­lar dis­tri­to cos­tei­ro de Aker Bryg­ge; The Scot­man, um cen­tro de en­tre­te­ni­men­to lo­ca­li­za­do na Karl Johans Gate; e o fa­mo­so Hard Rock Ca­fe Oslo. Não se es­que­ça de brin­dar com um skal, o tim-tim dos no­ru­e­gue­ses!

Aci­ma, uma das prin­ci­pais ru­as de Oslo, Karl Johans. Na pá­gi­na ao la­do, a For­ta­le­za de Akershus, a Igre­ja de Ma­dei­ra e Ope­ra Bal­let da No­ru­e­ga

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.