Foz do Igua­çu é um dos nos­sos car­tões pos­tais

Qual Viagem - - BELEM -

Elei­ta uma das se­te ma­ra­vi­lhas na­tu­rais; es­tá no ran­king de vi­si­tas dos es­tran­gei­ros. Atrai pe­la na­tu­re­za exu­be­ran­te, pe­la be­le­za e in­ten­si­da­de das águas das ca­ta­ra­tas. A vi­si­ta ao Par­que Na­ci­o­nal do Igua­çu é o pon­to al­to da vi­a­gem, tem uma es­tru­tu­ra mui­to boa, é bem cui­da­do e se­me­lhan­te ao ou­tros lu­ga­res do mundo com gran­des ex­pe­ri­ên­ci­as. São vá­ri­as pas­sa­re­las pa­ra ob­ser­va­ção, dos vá­ri­os ân­gu­los. Na área mais pró­xi­ma, o ba­nho dos res­pin­gos das ca­ta­ra­tas é ine­vi­tá­vel e a sen­sa­ção é mui­to boa. De­pois ca­mi­nhar, de mui­tas fo­tos é ho­ra de al­mo­çar no Res­tau­ran­te Por­to Ca­no­as com uma be­la vis­ta e mú­si­ca bra­si­lei­ra ao vi­vo, ines­que­cí­vel.

O Par­que das Aves é mui­to in­te­res­san­te, há in­te­ra­ção on­de os tu­ris­tas e aves fi­cam no mes­mo es­pa­ço; ara­ras azuis vo­am de la­do pa­ra o ou­tro sem se im­por­tar com os hu­ma­nos. O pas­seio de bar­co no Ma­cu­co Sa­fa­ri tem mais de aven­tu­ra pe­las águas agi­ta­das das ca­ta­ra­tas.

Um mo­men­to de re­lax ou de ro­man­ce é du­ran­te o pas­seio Por­to Kat­ta­ma­ram em Itai­pu Bi­na­ci­o­nal. Os vi­si­tan­tes são re­ce­bi­dos com um drink, en­quan­to o ca­ta­ma­ran des­li­za su­a­ve­men­te pelo La­go de Itai­pu; o mi­ni-cru­zei­ro ter­mi­na com um be­lo por do sol. Na mes­ma tar­de po­de-se con­ju­gar dois pas­sei­os, a Usi­na de Itai­pu e ter­mi­nar com o Kat­ta­ma­ram.

A ho­te­la­ria in­ter­na­ci­o­nal de lu­xo es­tá pre­sen­te com o Bel­mond Ho­tel das Ca­ta­ra­tas. Es­se é um ho­tel íco­ne bra­si­lei­ro, com qua­se ses­sen­ta anos e to­tal­men­te re­mo­de­la­do, char­mo­so com um o ar “vin­ta­ge”. Úni­co ho­tel den­tro do par­que, com vis­ta pa­ra ca­ta­ra­tas, am­pla área de jar­dim, pis­ci­na, re­des e SPA. Tem o per­fil tan­to pa­ra vi­a­gem em fa­mí­lia, ami­gos ou lua de mel. Pre­sen­ci­ei uma ses­são de fo­tos de ca­sa­men­to du­ran­te a es­ta­dia.

Foz do Igua­çu é um des­ti­no pa­ra clas­si­fi­car nos três pi­la­res: amor, cor­po e al­ma. Gos­tei da vi­si­ta, o ba­nho dos res­pin­gos de água na Gar­gan­ta do Di­a­bo, la­va­ram a mi­nha al­ma.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.