Des­cu­bra as ca­cho­ei­ras de Sal­to

Qual Viagem - - PELO PELO -

Vi­zi­nha da fa­mo­sa ci­da­de on­de tu­do é gran­de (Itu), Sal­to é ain­da um des­ti­no pou­co ex­plo­ra­do pe­los pau­lis­ta­nos. Mas, com a união de be­le­zas na­tu­rais e pre­ser­va­ção his­tó­ri­ca, a ci­da­de tem tu­do pa­ra atrair tu­ris­tas de to­do o Es­ta­do. Além da di­ver­são ga­ran­ti­da nos atra­ti­vos lo­ca­li­za­dos às mar­gens do rio, o lo­cal ofe­re­ce um con­jun­to ar­qui­tetô­ni­co edi­fi­ca­do nos sé­cu­los XIX e XX, que re­me­tem ao co­me­ço da in­dus­tri­a­li­za­ção pau­lis­ta. Mas o gran­de des­ta­que do des­ti­no fi­ca por con­ta do Com­ple­xo Tu­rís­ti­co da Ca­cho­ei­ra, um es­pa­ço com di­ver­sas atrações tu­rís­ti­cas cri­a­das em fun­ção da Ca­cho­ei­ra do Ytu-gua­çu, tam­bém co­nhe­ci­da co­mo Ca­cho­ei­ra do Sal­to Gran­de. Lá es­tá a mai­or que­da d’água exis­ten­te no rio Ti­e­tê. No es­pa­ço, o vi­si­tan­te po­de des­fru­tar de pai­sa­gens sur­pre­en­den­tes pon­tu­a­das pe­la cen­te­ná­ria Pon­te Pên­sil, cons­truí­da ao la­do da Fá­bri­ca de Te­ci­do Bra­si­tal SA, pe­lo Ca­mi­nho das Es­cul­tu­ras, que faz re­fe­rên­cia aos prin­ci­pais per­so­na­gens da his­tó­ria da ci­da­de, bem co­mo pe­la Ilha dos Amo­res si­tu­a­da lo­go a aci­ma da ca­cho­ei­ra.

In­for­ma­ções: sal­to.sp.gov.br

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.