LOS CA­BOS

No ex­tre­mo sul da Pe­nín­su­la da Ba­ja Ca­li­for­nia en­con­tra-se um dos des­ti­nos mais pa­ra­di­sía­cos do Mé­xi­co. Com o Mar de Cortez de um la­do e o Oce­a­no Pa­cí­fi­co do ou­tro, Los Ca­bos é a com­bi­na­ção per­fei­ta en­tre ser­vi­ços de lu­xo e uma na­tu­re­za sem pa­ra­le­los no m

Qual Viagem - - SUMÁRIO - Por Pa­trí­cia Che­min

Com­bi­na­ção per­fei­ta en­tre ser­vi­ços de lu­xo e na­tu­re­za exu­be­ran­te sem pa­ra­le­los no mun­do.

Los Ca­bos com­pre­en­de ba­si­ca­men­te as ci­da­des de San Jo­sé del Ca­bo e Ca­bo San Lu­cas, li­ga­das por um cor­re­dor tu­rís­ti­co de 30 km re­ple­to de re­sorts cin­co es­tre­las, Spas, res­tau­ran­tes re­fi­na­dos e cam­pos de gol­fe – tu­do is­so à bei­ra-mar. Com uma vas­ta ofer­ta de atra­ções, Los Ca­bos per­ma­ne­ce em al­ta co­mo des­ti­no que­ri­di­nho de vi­a­jan­tes do mun­do to­do e ain­da apre­sen­ta uma óti­ma re­la­ção de cus­to-be­ne­fí­cio.

Bem di­fe­ren­te de Can­cún e da Ri­vi­e­ra Maya, os enor­mes ro­che­dos, as pai­sa­gens de­sér­ti­cas e o mar de um azul pro­fun­do ga­ran­tem um ce­ná­rio dra­má­ti­co a Los Ca­bos. Tan­to que seu mais fa­mo­so car­tão-pos­tal é “El Ar­co”, uma for­ma­ção ro­cho­sa sin­gu­lar, lo­ca­li­za­da na pon­ta sul da pe­nín­su­la, mar­can­do o en­con­tro do Pa­cí­fi­co com o Mar de Cortez (ou Gol­fo da Ca­li­fór­nia).

CA­BO SAN LU­CAS

O mo­nu­men­to na­tu­ral “El Ar­co” é in­clu­si­ve uma das atra­ções de Ca­bo San Lu­cas. An­ti­ga vi­la de pes­ca­do­res, ho­je é um des­ti­no ba­da­la­do e co­nhe­ci­do pe­la vi­da no­tur­na vi­bran­te. Por ser ge­o­gra­fi­ca­men­te iso­la­do, atrai des­de a dé­ca­da de 1950 celebridades nor­te-ame­ri­ca­nas em bus­ca de um pou­co de pri­va­ci­da­de. Aliás, o des­ti­no é mui­to vi­si­ta­do por turistas dos Es­ta­dos Uni­dos, tan­to que o in­glês é um dos idi­o­mas mais fa­la­dos em Los Ca­bos.

Os gran­des re­sorts pon­tu­am to­da a área cos­tei­ra, prin­ci­pal­men­te no en­tor­no da Marina, on­de atra­cam lan­chas e ia­tes lu­xu­o­sos. Por ali tam­bém é pos­sí­vel en­con­trar uma boa va­ri­e­da­de de res­tau­ran­tes de cu­li­ná­ri­as di­ver­sas e lo­jas de gri­fes in­ter­na­ci­o­nais. Sem­pre ani­ma­da e com for­tes in­fluên­ci­as nor­te-ame­ri­ca­nas, a Marina é um óti­mo lu­gar pa­ra um pas­seio a pé, tan­to de dia qu­an­to à noi­te.

A lis­ta de prai­as de areia cla­ra e fo­fa e mar cris­ta­li­no é ex­ten­sa, co­mo a Playa El Mé­da­no, óti­ma pa­ra na­dar, e a Playa del Amor, que cu­ri­o­sa­men­te tem co­mo vi­zi­nha a Playa del Di­vor­cio. Es­tas du­as úl­ti­mas são de­li­mi­ta­das por enor­mes ro­che­dos em uma es­trei­ta pe­nín­su­la, per­to de “El Ar­co”.

SAN JO­SÉ DEL CA­BO

Os gran­des re­sorts e cam­pos de gol­fe tam­bém mar­cam pre­sen­ça em San Jo­sé del Ca­bo. Po­rém, a ci­da­de tem uma per­so­na­li­da­de com­ple­ta­men­te di­fe­ren­te de Ca­bo San Lu­cas, sen­do bem mais tran­qui­la e com um to­que da au­tên­ti­ca cul­tu­ra me­xi­ca­na. O cen­tro de San Jo­sé pre­ser­va um es­ti­lo ar­qui­tetô­ni­co ti­pi­ca­men­te co­lo­ni­al, com cons­tru­ções tér­re­as e co­lo­ri­das e al­gu­mas ru­as de pa­ra­le­le­pí­pe­dos.

O agi­to acon­te­ce em tor­no da Pla­za Mi­ja­res, área com uma gran­de con­cen­tra­ção de res­tau­ran­tes me­xi­ca­nos, ca­fés, ba­res, lo­ji­nhas char­mo­sas e ga­le­ri­as de ar­te com obras de ar­tis­tas lo­cais. Se qui­ser vi­si­tar o ver­da­dei­ro Mé­xi­co em Los Ca­bos, es­te é o lu­gar. Em fren­te à pra­ça es­tá a be­la Igre­ja da Mis­são de San Jo­sé del Ca­bo “Añui­tí”, que da­ta dos anos 1730. Es­sa par­te do cen­tro his­tó­ri­co é co­nhe­ci­da co­mo o “Dis­tri­to del Ar­te”, por ser o po­lo cul­tu­ral da ci­da­de.

En­tre as prai­as mais fa­mo­sas em San Jo­sé del Ca­bo es­tão a Playa Aca­pul­qui­to, a Playa Cos­ta Azul – am­bas per­fei­tas pa­ra o sur­fe – e a Playa Pal­mil­la, ao la­do do ex­clu­si­vís­si­mo re­sort One&only Pal­mil­la. No ca­mi­nho pa­ra Ca­bo San Lu­cas, o cor­re­dor tu­rís­ti­co de Los Ca­bos tam­bém re­ser­va be­las prai­as, co­mo as da Baía de San­ta Ma­ria e da Baía El Chi­le­no, além, é cla­ro, de uma in­fi­ni­da­de de re­sorts de lu­xo.

PAS­SEI­OS E AVEN­TU­RA

As ati­vi­da­des ao ar li­vre em Los Ca­bos vão mui­to além de ape­nas re­la­xar à bei­ra-mar e cur­tir o sol do Mé­xi­co. Faz su­ces­so uma in­fi­ni­da­de de ati­vi­da­des, que po­dem ser con­tra­ta­das com agências es­pe­ci­a­li­za­das lo­ca­li­za­das em tor­no da Marina de Ca­bo San Lu­cas ou en­tão di­re­ta­men­te nos ho­téis e re­sorts.

Em tours pri­va­dos, em­bar­que em um ve­lei­ro ou um ca­ta­ma­rã pe­lo Mar de Cortez pa­ra ob­ser­var o pôr do sol ou pas­sar o dia. Os bar­cos têm tri­pu­la­ção pró­pria e, ge­ral­men­te, ser­vi­ços de co­mi­das e be­bi­das já in­clu­sos nos pa­co­tes. Tam­bém são po­pu­la­res os pas­sei­os de cai­a­que ou de jet ski pa­ra ex­plo­rar o mar azul do des­ti­no e os ro­che­dos per­to de “El Ar­co”.

Por to­do o Mar de Cortez, fa­zer mer­gu­lho ou snor­ke­ling é uma ex­pe­ri­ên­cia me­mo­rá­vel e uma óti­ma opor­tu­ni­da­de de na­dar la­do a la­do com pei­xes, tar­ta­ru­gas ma­ri­nhas e os sim­pá­ti­cos tu­ba­rões-ba­leia. Ati­vi­da­des aquá­ti­cas em Los Ca­bos tam­bém in­clu­em pes­ca es­por­ti­va e cru­zei­ros pa­ra ob­ser­va­ção de ba­lei­as e colô­ni­as de leões-ma­ri­nhos.

De vol­ta à ter­ra fir­me, apro­vei­te pa­ra fa­zer um pas­seio de ca­me­lo ou a ca­va­lo pe­la praia. Já os mais

aven­tu­rei­ros vão sen­tir a adre­na­li­na fluir pe­lo cor­po em par­ques co­mo o Wild Canyon, que ofe­re­ce tours de qua­dri­ci­clo, ex­ten­sas ti­ro­le­sas, bun­gee jum­ping com uma que­da de 90 me­tros e ou­tras atra­ções ra­di­cais em meio a uma paisagem de­sér­ti­ca.

VI­DA MA­RI­NHA

Ape­li­da­do de “aquá­rio do mun­do” por nin­guém me­nos que Jac­ques Cous­te­au, o Mar de Cortez abri­ga 4.500 es­pé­ci­es de cri­a­tu­ras ma­ri­nhas, in­cluin­do 39% de to­das as es­pé­ci­es de ma­mí­fe­ros ma­ri­nhos que exis­tem no mun­do. Não à toa, in­te­gra a lis­ta de pa­trimô­ni­os na­tu­rais mun­di­ais da UNES­CO.

En­tre os me­ses de de­zem­bro e mar­ço acon­te­ce a tem­po­ra­da de ob­ser­va­ção de ba­lei­as na re­gião de Los Ca­bos. Cer­ca de no­ve es­pé­ci­es che­gam to­dos os anos do Alas­ca e do Ár­ti­co pa­ra pro­cri­ar nas águas quen­tes do Mar de Cortez, co­mo as ba­lei­as cin­zen­tas e as ba­lei­as ju­bar­te. Pas­sei­os de bar­co pa­ra avis­tar es­ses ani­mais in­crí­veis são mui­to con­cor­ri­dos en­tre os turistas.

Pa­ra ter um con­ta­to ain­da mais pró­xi­mo com os ani­mais ma­ri­nhos, mer­gu­lho e snor­ke­ling são óti­mas op­ções. O mar em Los Ca­bos tem óti­ma vi­si­bi­li­da­de e tem­pe­ra­tu­ras agra­dá­veis pra­ti­ca­men­te o ano to­do. Além dis­so, a cos­ta é mar­ca­da por vá­ri­as baías de águas ra­sas e cal­mas, pro­te­gi­das por ro­che­dos – en­tre elas, as já men­ci­o­na­das San­ta Ma­ria e El Chi­le­no.

É pos­sí­vel na­dar com car­du­mes de pei­xes mul­ti­co­lo­ri­dos a uma cur­ta dis­tân­cia da praia. O pon­to on­de o Pa­cí­fi­co en­con­tra o Mar de Cortez é tam­bém mui­to po­pu­lar en­tre os mer­gu­lha­do­res, por ser abun­dan­te em vi­da ma­ri­nha.

Uma boa di­ca é fa­zer uma ex­cur­são pa­ra mer­gu­lhar em Ca­bo Pul­mo, par­que na­ci­o­nal marinho lo­ca­li­za­do a cer­ca de du­as ho­ras de San Jo­sé del Ca­bo. Ba­nha­do pe­lo Mar de Cortez e com uma ri­ca bi­o­di­ver­si­da­de, o par­que abri­ga um dos mai­o­res re­ci­fes de co­rais da Amé­ri­ca do Nor­te, on­de vi­vem mais de 800 es­pé­ci­es de ani­mais. Es­se des­lum­bran­te ecos­sis­te­ma marinho é re­fú­gio pa­ra tar­ta­ru­gas ma­ri­nhas e até tu­ba­rões. Ou­tra for­ma de ex­plo­rar Ca­bo Pul­mo é em pas­sei­os de cai­a­que.

LU­XO E BEM-ES­TAR

Vi­ver uma ex­pe­ri­ên­cia lu­xu­o­sa faz par­te de uma vi­a­gem a Los Ca­bos. Com uma vas­ta ofer­ta ho­te­lei­ra, há re­fú­gi­os de fé­ri­as per­fei­tos pa­ra to­dos os gos­tos, de re­sorts all in­clu­si­ve pa­ra fa­mí­li­as a ex­clu­si­vos ho­téis bou­ti­que cin­co es­tre­las. E o me­lhor: há op­ções com

pre­ços mais aces­sí­veis se com­pa­ra­dos com ou­tros des­ti­nos de lu­xo pe­lo mun­do.

Pis­ci­nas com bor­da in­fi­ni­ta, quar­tos am­plos com vis­ta pa­ra o mar, res­tau­ran­tes de al­ta gas­tro­no­mia, ame­ni­da­des ex­clu­si­vas e ser­vi­ços aten­ci­o­sos são al­gu­mas ca­rac­te­rís­ti­cas cons­tan­tes em ho­téis de Los Ca­bos. Va­le men­ci­o­nar os mais que so­fis­ti­ca­dos One&only Pal­mil­la, Las Ven­ta­nas al Pa­rai­so – a Ro­sewo­od Re­sort e The Re­sort at Pe­dre­gal co­mo al­guns dos des­ta­ques.

Os Spas tam­bém são ver­da­dei­ros tem­plos de bem-es­tar, com uma ofer­ta com­ple­ta de tra­ta­men­tos es­té­ti­cos, mas­sa­gens e te­ra­pi­as. Os ele­gan­tes Playa Gran­de Re­sort & Grand Spa, Ha­ci­en­da Encantada Re­sort & Spa e Pu­e­blo Bo­ni­to Pa­ci­fi­ca Golf & Spa Re­sort têm es­ses ser­vi­ços co­mo al­guns de seus di­fe­ren­ci­ais.

Na ba­da­la­da Ca­bo San Lu­cas, há vá­ri­as prai­as de areia cla­ra e fo­fa e mar cris­ta­li­no, prin­ci­pal­men­te nas pro­xi­mi­da­des de “El Ar­co”.

San Jo­sé del Ca­bo é o re­du­to da au­tên­ti­ca cul­tu­ra me­xi­ca­na em Los Ca­bos, com seu cen­tro his­tó­ri­co em es­ti­lo co­lo­ni­al, res­tau­ran­tes e ga­le­ri­as de ar­te.

Há ati­vi­da­des em Los Ca­bos pa­ra to­dos os gos­tos, de tours de qua­dri­ci­clo no de­ser­to a ob­ser­va­ção de ba­lei­as (fo­tos à es­quer­da). Abai­xo, um dos vá­ri­os re­sorts de lu­xo à bei­ra-mar no des­ti­no.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.