A SUi GeneriS ClUB

GOLFE - - CLUB OF THE MONTH - TEXT: Luís Men­des

The unique­ness of the Clube de Golfed a Ilha Ter­ceira (CGIT) started on its very cre­ation. It was founded in 1954 based on “an agree­ment and statute for the es­tab­lish­ment of a golf course in Ter­ceira is­land” drawn by the then pres­i­dent of the Junta Geral do Distrito Au­tonomo de An­gra do Hero­ismo, the com­man­der of Base Aérea nr 4 and the com­man­der of the US forces sta­tioned in La­jes. The Junta Geral - the then ad­min­is­tra­tive body of (part of) the Azores - de­cided, in its ex­tra­or­di­nary ses­sion of June 15th 1954 to al­low the con­struc­tion of a golf course at Queimadas, with­out any costs be­ing in­curred by the said Junta Geral, and that for its use a regulation was to be drawn by the Junta and the com­mand of BA4. Ac­cord­ing to the de­ci­sion by the Junta Geral, the use of the golf course, which was to re­main prop­erty of the Junta Geral, was to be en­joyed by both na­tion­als and for­eign­ers, civil­ian or mil­i­tary. Still to­day the statutes of the club are unique, as the mem­bers don’t elect the fis­cal coun­cil, but it is named by the three found­ing en­ti­ties, with the Governo Re­gional of the Azores hav­ing re­placed the Junta Geral. In the fifties and six­ties no one played with­out a cad­die, and the thou­sands of Amer­i­cans sta­tioned at La­jes made an in­ten­sive use of the course, which meant a con­sid­er­able num­ber of cad­dies. These chil­dren and youth con­trib­uted, in very dif­fi­cult times, for the mea­gre in­come of the fam­i­lies. They earned in dol­lars, and very fre­quently they’d bring back home more than their par­ents earned for their work. The club even had its own school, where it taught English. The teach­ing of English led to better qual­i­fi­ca­tions, and al­lowed these youth, when adults, to get better jobs, es-

Asin­gu­lar­i­dade do CGIT começou logo na sua con­sti­tu­ição. Foi fun­dado em 1954 com base num “Acordo e Reg­u­la­mento para o es­ta­b­elec­i­mento de um Campo de Golfe na Ilha Ter­ceira” es­ta­b­ele­cido en­tre o en­tão Pres­i­dente da Junta Geral do Distrito Autónomo de An­gra do Heroísmo, o Co­man­dante da Base Aérea n.º4 e o Co­man­dante das Forças dos Es­ta­dos Unidos da América esta­cionadas nas La­jes . A Junta Geral veio a de­lib­erar, na sua sessão ex­traordinária de 15 de Junho de 1954, que a con­strução de um campo de golfe nas “Queimadas” fosse lev­ada a efeito sem en­car­gos fi­nan­ceiros para aquele Corpo Ad­min­is­tra­tivo, de­vendo elab­o­rar-se para a sua uti­liza­ção de­sportiva um reg­u­la­mento en­tre a mesma Junta Geral e o Co­mando da B.A. 4. De acordo com o de­lib­er­ado pela Junta Geral, o reg­u­la­mento de­v­e­ria as­sen­tar no princí­pio de que o uso de­sportivo do campo de golfe, o qual era le­gal pro­priedade in­alienável daquele Corpo Ad­min­is­tra­tivo, se­ria in­dis­tin­ta­mente para na­cionais ou es­trangeiros civis ou mil­itares. Ainda hoje os es­tatu­tos desta colec­tivi­dade são úni­cos pois os só­cios não elegem o con­selho fis­cal que é nomeado pelas três en­ti­dades fun­dado­ras, com o Governo Re­gional dos Açores a sub­sti­tuir a ex­tinta Junta Geral. Nos anos 50 e 60 ninguém jo­gava sem caddy e os mil­hares de norte-amer­i­canos esta­ciona­dos nas La­jes faziam um uso in­tenso deste equipa­mento o que im­pli­cava um número con­sid­erável dos mes­mos. Es­tas cri­anças e jovens de tenra idade con­tribuíam, em tempo de va­cas muito ma­gras, para o sus­tento das suas famílias. Gan­havam em dólares e traziam muitas vezes para casa val­ores su­pe­ri­ores ao que os pais gan­havam nas suas jor­nas. O clube chegou a ter es­cola própria onde se en­si­nava o in­glês. A apren­diza­gem do in­glês levou a uma maior qual­i­fi­cação e per­mi­tiu a estes jovens, quando chega­dos à idade

many learned to play golf from youth, and this means that this club has had, for the last decades, the big­gest num­ber of play­ers with sin­gle digit hand­i­caps. From for­mer cad­dies and the club’s schools there were na­tional and in­ter­na­tional cham­pi­ons, as well as teach­ing pro­fes­sion­als. As a team the club al­ways com­petes for the top po­si­tions in the mid-am­a­teurs and se­nior, hav­ing been na­tional cham­pion and vice cham­pion in var­i­ous oc­ca­sions. It’s a very ac­tive club, in terms of sport, with over fif­teen tour­na­ments played ev­ery year, with more than eighty play­ers tak­ing part from all ages, ori­gins and classes, with the big fo­cus be­ing the ProAm of the Ilha Ter­ceira, the most charis­matic tour­na­ment in the na­tional pro­fes­sional golf cir­cuit, which is to be played this year for the 36th time. It is a very tech­ni­cal and com­pet­i­tive course, be­ing the stage for great com­pe­ti­tions, as hap­pened just last year, with the play­ing of the 7th Açores Ladies’ Open, a LETAS com­pe­ti­tion. It’s so­cial and ser­vices ar­eas are ex­em­plary, with the Azores hall, the best meet­ing area in the Azores, be­ing the venue for a num­ber of events. adulta, ar­ran­jar mel­hores em­pre­gos, prin­ci­pal­mente na base norte-amer­i­cana. O im­pacto so­cial do campo de golfe foi enorme. Como os cad­dies po­diam jogar um dia por se­m­ana, levou a que muitos apren­dessem a jogar golfe desde jovens o que faz com que o clube seja, nas úl­ti­mas dé­cadas, o que conta com mais golfis­tas de hand­i­cap com ape­nas um dig­ito. Dos ex-cad­dies e da for­mação do clube já sur­gi­ram campeões na­cionais, in­ter­na­cionais e profis­sion­ais de golfe. A nível colec­tivo o clube luta sem­pre pelas posições cimeiras nos es­calões de mid-ama­teur e se­niores, já se tendo sa­grado campeão e vice-campeão na­cional por di­ver­sas vezes. De­s­porti­va­mente é um clube muito ativo, re­al­izando-se an­ual­mente mais de dezena e meia de provas com mé­dias de par­tic­i­pação su­pe­ri­ores a oitenta jo­gadores, de to­das as ori­gens e classes so­ci­ais, e de que se destaca, em julho, o Pro-Am da Ilha Ter­ceira, a mais caris­mática prova do cir­cuito profis­sional na­cional de golfe, e que este ano se vai re­alizar pela 36ª vez. O campo é muito téc­nico e com­pet­i­tivo sendo palco de grandes com­petições como ainda acon­te­ceu em abril pas­sado, com a re­al­iza­ção do 7º Açores Ladies Open, prova da LETAS. A sua sede so­cial e serviço são ex­em­plares pos­si­bil­i­tando a re­al­iza­ção na Sala Açores, a mel­hor sala de even­tos da região, de even­tos do mais el­e­vado nível.

Newspapers in English

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.