A In­ter­net mor­reu (ain­da não, mas qua­se)

PC Guia - - ON - ALEX GAMELA Tw Twit­ter: @alex­ga­me­la

Nun­ca po­nham os ovos to­dos no mes­mo ces­to, há sem­pre o ris­co de se par­tir ou o rou­ba­rem. On­li­ne, os ovos são a nos­sa in­for­ma­ção e o ces­to é o Fa­ce­bo­ok, ou o Go­o­gle ou al­go do gé­ne­ro. Se­ja o que for, o ces­to não es­tá na nos­sa mão e não sa­be­mos se fa­zem ome­le­tes ou pu­dins Mo­lo­toff com os nos­sos ovos. O que que­ro di­zer é que a In­ter­net vi­rou um ga­li­nhei­ro in­dus­tri­al #pron­to­já­dis­se. Para o fun­da­dor do Pi­ra­te Bay, Pe­ter Sun­de, tu­do vai mal no rei­no do di­gi­tal. Em entrevista ao TheNextWeb.com, Sun­de diz que cen­tra­li­zá­mos tu­do na mão de um ti­po cha­ma­do Zuc­ker­berg, «ba­si­ca­men­te o mai­or di­ta­dor do mun­do, já que nin­guém o ele­geu». De acor­do com a de­fi­ni­ção do In­ter­net He­alth Re­port da Mo­zil­la, uma In­ter­net sau­dá­vel é des­cen­tra­li­za­da, ou se­ja, con­tro­la­da por mui­tos: «São mi­lhões de dis­po­si­ti­vos co­nec­ta­dos nu­ma re­de aber­ta», nin­guém so­zi­nho é o seu do­no, a con­tro­la ou a des­li­ga para os res­tan­tes. No en­tan­to, a In­ter­net é do­mi­na­da por cin­co em­pre­sas: Ama­zon, Go­o­gle, Fa­ce­bo­ok, Ap­ple e Mi­cro­soft. Se uma vai abai­xo é o fim do mun­do. De­pois, tu­do é ima­te­ri­al: Sun­de diz que na­da se cria de re­al, e exis­tem em­pre­sas gi­gan­tes que vi­vem de pes­so­as que usam as su­as pla­ta­for­mas e que as­su­mem o in­ves­ti­men­to to­do (Airbnb, Uber), sem que as em­pre­sas cri­em al­go pal­pá­vel. Ser­vi­ços, di­zem vo­cês, mas per­gun­to eu: es­sas em­pre­sas ser­vem para quê? No fun­do, são um­brel­la brands (per­do­em o an­gli­cis­mo) que per­mi­tem e va­li­dam ato­res in­de­pen­den­tes, cen­tra­li­zan­do uma ati­vi­da­de sob a ca­pa da des­cen­tra­li­za­ção. Só ques­ti­o­na­mos o nú­me­ro de es­tre­las a atri­buir, re­du­zi­dos a crí­ti­cos de al­gi­bei­ra. En­fim, a in­ter­net es­tá a dei­xar de ser ex­cên­tri­ca, e é is­so que es­tá a dar ca­bo de­la.

Para o fun­da­dor do Pi­ra­te Bay, Pe­ter Sun­de, tu­do vai mal no rei­no do di­gi­tal.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.