“Es­tá nas vos­sas mãos de­fi­nir que clu­be que­rem”

Record (Portugal) - - SPORTING - BRU­NO FER­NAN­DES

BRU­NO DE CAR­VA­LHO ALER­TA PA­RA A FAL­TA Lí­der pe­diu aos só­ci­os pa­ra re­ma­rem pa­ra o mes­mo la­do em tem­po de “re­gi­me de ter­ro­ris­mo”

Bru­no de Car­va­lho di­ri­giu o seu dis­cur­so aos spor­tin­guis­tas, pe­din­do que re­mem to­dos pa­ra o mes­mo la­do. Num mo­men­to em que con­si­de­ra que o que se es­tá a pas­sar já atin­giu o la­do pes­so­al – dan­do o exem­plo da pre­sen­ça da po­lí­cia em sua ca­sa, por de­nún­ci­as de vi­o­lên­cia do­més­ti­ca –, o lí­der dos leões pe­diu união e mi­li­tân­cia, ex­pli­can­do que es­tá nas mãos dos só­ci­os de­fi­ni­rem o fu­tu­ro do clu­be.

“Es­tá nas vos­sas mãos de­fi­ni­rem o que que­rem do Spor­ting. Te­rem um Spor­ting tão gran­de co­mo os mai­o­res da Europa ou não. O meu pro­gra­ma era cla­ro. Sim. Que­rem ze­ro? Per­fei­to. Eu aí decidirei se

“SE É PA­RA EXIS­TIR E SO­BRE­VI­VER DECIDIREI SE QUE­RO MAN­TER-ME NO CLU­BE. IS­SO FOI QUAN­DO EU CHE­GUEI”

que­ro man­ter-me à fren­te de um clu­be cu­jos ob­je­ti­vos vão ser exis­tir e so­bre­vi­ver. Por­que is­so foi quan­do eu che­guei”, afir­mou BdC, du­ran­te a AG, acu­san­do aque­les que têm pac­tu­a­do com os ri­vais, quan­do es­tes “ata­cam em re­gi­me de ter­ro­ris­mo”. BdC en­ten­de que os adep­tos con­ti­nu­am au­to­fá­gi­cos e cri­ti­ca os que, pe­ran­te os cas­ti­gos acu­mu­la­dos, di­zem “que se põe a jei­to”. “Con­ti­nuo a achar que há spor­tin­guis­tas que não têm noção dos tem­pos que atra­ves­sa­mos, em que o pre­si­den­te do Spor­ting tem si­do for­te­men­te ata­ca­do e ain­da si­len­ci­a­do com cas­ti­gos atrás de cas­ti­gos, ora por­que opi­na ora por­que cri­ti­ca. Têm de fa­zer um es­for­ço de per­ce­ber que al­go se pas­sa”, pe­diu Bru­no de

Car­va­lho, num dis­cur­so se­re­no. O lí­der le­o­ni­no exul­tou ain­da o tra­ba­lho fei­to no úl­ti­mo man­da­to e mostrou-se con­fi­an­te no tí­tu­lo. “Não te­nho dú­vi­da de que ire­mos al­can­çar agló­ri­a­mas é preciso que os spor­tin­guis­tas sai­bam o que que­rem. Es­pe­ro que cor­res­pon­dam ao nos­so es­for­ço tre­men­do de pe­gar num clu­be que es­te­ve à bei­ra da fa­lên­cia e nes­te mo­men­to é te­mi­do e per­de com o Barcelona com um au­to­go­lo quan­do an­tes es­tre­me­cia. Atin­gi­mos aqui­lo que eram os nos­so ob­je­ti­vos. Fal­ta um e é nes­se que es­ta­mos a tra­ba­lhar.” *

MI­LI­TÂN­CIA. Bru­no quer leão a cres­cer ain­da mais

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.