A con­se­lhei­ra do di­vór­cio

Em ex­clu­si­vo à TV Guia, o apre­sen­ta­dor fa­la da ami­za­de es­pe­ci­al com a co­le­ga das ma­nhãs na SIC: re­ve­la co­mo es­ta o apoi­ou no fim do seu ca­sa­men­to e des­ven­da co­mo ele a apoia quan­do ela an­da de ras­tos

TV Guia - - Estrelas - TEXTO JOÃO BÉNARD GAR­CIA | FO­TOS CORRÊA DOS SAN­TOS

João Pau­lo Ro­dri­gues, 39 anos, re­ve­lou à TV Guia co­mo vi­veu o epi­só­dio re­cen­te que cul­mi­nou no di­vór­cio com a ex-mu­lher, Ju­li­a­na Mar­to, mãe das fi­lhas, Ri­ta e So­fia, e con­tou ain­da quem foi o seu om­bro ami­go nes­sas se­ma­nas de so­fri­men­to. “Quan­do me se­pa­rei da mi­nha mu­lher, a Júlia Pi­nhei­ro foi das pri­mei­ras pes­so­as com quem, an­tes, du­ran­te e de­pois, fa­lei do as­sun­to. A Júlia é mui­to mais do que mi­nha amiga, é mi­nha mãe!”

O hu­mo­ris­ta, que des­de o iní­cio de 2014 faz du­pla com Júlia Pi­nhei­ro, 55 anos, no pro­gra­ma Qu­e­ri­das Ma­nhãs, na SIC, adi­an­tou ain­da à nos­sa re­vis­ta a for­ma co­mo a co­nhe­ci­da apre­sen­ta­do­ra e tam­bém di­rec­to­ra Exe­cu­ti­va de Con­teú­dos da es­ta­ção de Car­na­xi­de o aju­dou a atra­ves­sar a fa­se de se­pa­ra­ção e di­vór­cio: “O con­se­lho que a Júlia me deu foi pa­ra ser fe­liz. Quan­do as pes­so­as não es­tão fe­li­zes, quan­do não es­tão no ca­mi­nho de se­rem fe­li­zes e de fa­ze­rem a ou­tra pes­soa fe­liz, se há en­ten­di­men­to, se as du­as pes­so­as per­ce­bem is­so e não há mui­to mais a fa­zer, só bas­ta ser­mos ho­nes­tos.”

João Pau­lo Ro­dri­gues re­cor­da co­mo Júlia

Pi­nhei­ro acom­pa­nhou es­te pro­ces­so de rup­tu­ra que, tu­do in­di­ca, não foi im­pon­de­ra­do. “Ob­vi­a­men­te, fa­lei de tu­do is­to com a Júlia. Ela acom­pa­nhou to­do o pro­ces­so e aju­dou-me. Mais do que dar um con­se­lho, às vezes foi im­por­tan­te só es­tar. A ou­vir, mas tam­bém a dei­xar-me es­tar so­zi­nho e sos­se­ga­do no nos­so can­to”, des­cre­veu, su­bli­nhan­do o pa­pel es­sen­ci­al da amiga: “Pa­ra mim, bas­tou, em cer­tas cir­cuns­tân­ci­as, da par­te de­la, a com­pre­en­são do que es­ta­va a acon­te­cer. Eu não es­ta­va bem por­que al­go de mal es­ta­va a acon­te­cer. E es­sa com­pre­en­são bas­tou. Ela per­ce­beu que os tem­pos não eram bons. Sempre lhe con­tei tu­do, so­mos con­fi­den­tes.”

OS DI­AS TRISTES DE JÚLIA

Nu­ma re­la­ção fran­ca de ami­za­de, o far­do não pe­sa sempre, e só, pa­ra um dos la­dos e, por is­so, o ac­tor tam­bém de­sem­pe­nha aqui um pa­pel ac­ti­vo. “Tam­bém sei exac­ta­men­te quan­do a Júlia não es­tá bem e es­tá em bai­xo. A Júlia não es­tá na­que­le re­gis­to em al­tas to­dos os di­as. Se­ria até es­qui­zo­fré­ni­co se tal acon­te­ces­se. To­dos te­mos os nos­sos pro­ble­mas. A Júlia tam­bém tem mo­men­tos de tris­te­za e o es­tar com ela to­dos os di­as faz-me per­ce­ber quan­do es­tá tris­te”, avan­çou João Pau­lo, con­fes­san­do quão com­ple­xo é pa­ra es­ta du­pla man­ter o re­gis­to diá­rio de fe­li­ci­da­de no pe­que­no ecrã: “É mui­to com­pli­ca­do fa­zer pro­gra­mas de en­tre­te­ni­men­tos to­dos os di­as quan­do es­tás com von­ta­de de te ati­ra­res pa­ra o chão e cho­rar. Is­so acon­te­ce-nos várias vezes.”

MÃE, AMIGA E PRO­FES­SO­RA

A tra­ba­lha­rem jun­tos há qua­se qua­tro anos, cin­co di­as por semana, os dois pro­fis­si­o­nais cri­a­ram la­ços for­tes. “A Júlia é mui­to mais do que mi­nha amiga, é mi­nha mãe. É a mi­nha se­gun­da mãe e uma gran­de pro­fes­so­ra. Dá-me mui­tos con­se­lhos pa­ra a vi­da. Pas­sa­mos mui­to tem­po jun­tos, des­de as 7 da ma­nhã até às três da tar­de to­dos os di­as da semana e fa­ze­mos o pro­gra­ma em di­rec­to du­ran­te qua­tro ho­ras”, con­fes­sou, ex­pli­can­do co­mo, jun­tos, fo­ram cri­an­do e ali­men­tan­do uma boa re­la­ção. “Par­ti­lha­mos mui­tas coi­sas da vi­da um do ou­tro. Par­ti­lho com ela os meus mo­men­tos bons, os mo­men­tos maus e ela tem sempre uma pa­la­vra amiga, um con­se­lho e um ca­ri­nho pa­ra me dar. E is­so faz de nós mais do que sim­ples co­le­gas de trabalho, faz de nós fa­mí­lia. Pa­re­ce um cli­ché, mas não é.”

No dia de anos de

Júlia Pi­nhei­ro, o co­le­ga das ma­nhãs deu-lhe um abra­ço

es­pe­ci­al.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.