BOA NOI­TE, MANUELA

TV Guia - - A ESCALDAR BREVES - POR PAU­LO ABREU CHEFE DE RE­DAC­ÇÃO

1. Não sei que pro­ble­mas Manuela Mou­ra Gu­e­des po­de­rá tra­zer no fu­tu­ro à SIC, den­tro e fo­ra de por­tas – com o co­ra­ção ao pé da bo­ca, é ca­paz de di­zer tu­do co­mo os ma­lu­cos –, o que sei é que a no­va es­tre­la da es­ta­ção de Car­na­xi­de pa­ra a área da in­for­ma­ção, às se­gun­das-fei­ras, no Jor­nal da Noi­te, vai ajudar a fa­zer mos­sa na TVI. Aliás, já es­tá. E, com o avan­çar do tem­po, acre­di­to que a mar­gem se­ja de cres­ci­men­to. Afi­nal, se é ver­da­de que mui­tos a de­tes­tam, tam­bém não é me­nos ver­da­de que um nú­me­ro sig­ni­fi­ca­ti­vo de por­tu­gue­ses gos­ta de a ou­vir. An­tó­nio Cos­ta, prin­ci­pal­men­te es­te, que se cui­de, que a “Ge­ne­ra­la” es­tá vi­va – per­dão, a “Pro­cu­ra­do­ra”.

2. “Há uma jo­vem pro­fis­si­o­nal que se es­tá a re­ve­lar na te­le­vi­são e que me­re­ce uma pa­la­vra de con­fi­an­ça pa­ra o fu­tu­ro: Ana So­fia Car­do­so. É jor­na­lis­ta da TVI. Mui­to bo­ni­ta, tem uma voz do­ce e mos­tra uma se­gu­ran­ça no­tá­vel no ecrã. É a mi­nha es­co­lha pa­ra as pri­mei­ras no­tí­ci­as do dia, no Diá­rio da Ma­nhã.” Es­cre­vi-o, aqui, em 14 de Agos­to de 2013. Não me en­ga­nei. Cin­co anos de­pois, a se­guir a Jo­sé Al­ber­to Car­va­lho e Ju­di­te Sousa, é já mui­to pro­va­vel­men­te o ros­to mais for­te da in­for­ma­ção de Qu­e­luz de Bai­xo. Aliás, no fi­nal de De­zem­bro de 2017, a TV Guia ele­geu-a co­mo a Fi­gu­ra da In­for­ma­ção. “Em es­tú­dio, se­ja nos jor­nais da Uma, das Oi­to ou da 25.ª Ho­ra, ou no ter­re­no, co­mo vi­mos nas elei­ções na Ca­ta­lu­nha, es­ta jor­na­lis­ta tem um fu­tu­ro ri­so­nho à sua fren­te. Ain­da com mui­to ca­mi­nho por tri­lhar, po­de vir a ser a me­lhor. Qu­ei­ra ela e sai­bam os res­pon­sá­veis pu­xar por si.” Ela qu­er, já se per­ce­beu, e Sér­gio Fi­guei­re­do, o di­rec­tor, dá-lhe gás. Na cam­pa­nha pa­ra as pre­si­den­ci­ais do Bra­sil, vol­tou a mar­car pon­tos.

3. A Sport TV, que não bai­xou um cên­ti­mo à men­sa­li­da­de dos seus as­si­nan­tes após per­der os di­rei­tos da Cham­pi­ons e das li­gas es­pa­nho­la, fran­ce­sa, ale­mã, es­co­ce­sa e bel­ga, en­tre ou­tras com­pe­ti­ções im­por­tan­tes, es­tá um hor­ror. Por exem­plo, Luís Ca­ta­ri­no, Rui Ama­ro e Fran­cis­co Gui­ma­rães ado­ram fra­ses fei­tas: “su­bi­da em pos­se”, “o jo­ga­dor X me­teu-se en­tre li­nhas” e “as bas­cu­lan­tes dos mé­di­os in­te­ri­o­res”. O úl­ti­mo co­men­ta­dor, en­tão, é o rei das cha­ves: “a cha­ve do su­ces­so”; “a cha­ve do trei­no”; e “a cha­ve da men­ta­li­da­de”.

Fal­tam as cha­ves do Are­ei­ro... pa­ra o ra­ma­lhe­te fi­car com­ple­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.