Pa­trão dos mó­veis cria ser­ra­lha­ria em Pa­ços

A Ani­mo­vel es­tá a in­ves­tir dois mi­lhões de eu­ros na ex­pan­são e compra de no­vas má­qui­nas. Após dois me­ses de pa­ra­gem, a fá­bri­ca li­de­ra­da por Jo­a­quim Carneiro tem en­co­men­das de mo­bi­liá­rio até fi­nal de agos­to, mas te­me sur­tos no ou­to­no.

Jornal de Negócios - - EMPRESAS - AN­TÓ­NIO LARGUESA alar­gue­sa@ne­go­ci­os.pt

Pa­ra res­pon­der à ten­dên­cia de ha­ver ca­da vez mais fer­ro in­te­gra­do nos ar­ti­gos de mo­bi­liá­rio, se­ja com­po­nen­tes ou nos por­me­no­res, a Ani­mo­vel de­ci­diu cons­truir uma ser­ra­lha­ria pa­ra pas­sar a pro­du­zir es­tas pe­ças me­tá­li­cas na fá­bri­ca de Pa­ços de Fer­rei­ra, so­man­do três pos­tos de tra­ba­lho ao qu­a­dro com­pos­to por cer­ca de 80 tra­ba­lha­do­res.

“Op­tá­mos por ter is­to den­tro de ca­sa. Tí­nha­mos par­ce­ri­as e va­mos con­ti­nu­ar com elas, mas uma par­te da pro­du­ção – aque­la mais ur­gen­te – vai ser fei­ta na em­pre­sa. O pro­ble­ma da sub­con­tra­ta­ção é que mui­tas ve­zes não se con­se­gue [res­pon­der] com os pra­zos ne­ces­sá­ri­os pa­ra aten­der os nos­sos cli­en­tes”, jus­ti­fi­ca ao Ne­gó­ci­os o pre­si­den­te, Jo­a­quim Carneiro.

Além des­ta no­va va­lên­cia na uni­da­de com 6.000 me­tros qua­dra­dos de área co­ber­ta ins­ta­la­da na fre­gue­sia de Fra­zão, a em­pre­sa co­lo­cou “uma sé­rie de má­qui­nas no­vas e mais mo­der­nas que tam­bém vão acres­cen­tar qua­li­da­de e mais ra­pi­dez de tra­ba­lho à pro­du­ção” e re­mo­de­lou as ins­ta­la­ções pa­ra re­ce­ber os cli­en­tes. No to­tal, con­ta­bi­li­za o tam­bém pre­si­den­te da As­so­ci­a­ção Por­tu­gue­sa das In­dús­tri­as de Mo­bi­liá­rio e Afins (APIMA), o in­ves­ti­men­to, pres­tes a ser con­cluí­do, as­cen­deu a dois mi­lhões de eu­ros.

Fun­da­da por Aní­bal Carneiro Bar­bo­sa em 1958, a fir­ma co­me­çou por fa­zer ca­dei­ras de co­zi­nha. A se­gun­da ge­ra­ção en­trou na dé­ca­da de 1980 pa­ra am­pli­ar a ati­vi­da­de den­tro do mo­bi­liá­rio do­més­ti­co, es­tan­do atu­al­men­te os três fi­lhos co­mo só­ci­os. Além das me­sas e ca­dei­ras pa­ra co­zi­nhas, pro­duz tam­bém mó­veis pa­ra os quar­tos e pa­ra as sa­las de es­tar e de jan­tar. Mais re­cen­te­men­te so­mou o seg­men­to de “con­tract”, for­ne­cen­do equi­pa­men­tos pa­ra pro­je­tos de ho­te­la­ria e res­tau­ra­ção. Uma área que já pe­sa 10% a 15% nas ven­das e “es­tá a le­var um sus­to por cau­sa des­ta si­tu­a­ção da co­vid, que veio re­trair os in­ves­ti­men­tos”.

Após fa­tu­rar 5,6 mi­lhões de eu­ros em 2019, Carneiro diz que “ho­nes­ta­men­te não [sa­be]” qual se­rá a que­bra no fi­nal des­te ano. En­tre férias e lay-off, te­ve dois me­ses de pa­ra­gem qua­se to­tal e re­to­mou as ope­ra­ções em me­a­dos de maio. “Não es­tão a fun­ci­o­nar a 100%, mas até es­tou sur­pre­en­di­do por­que pen­sei que lá fo­ra fos­se es­tar pi­or”, de­sa­ba­fa. A Ani­mo­vel tem en­co­men­das até ao fi­nal de agos­to, mas “o me­do é se­tem­bro”. “Se hou­ver ou­tro sur­to de co­vid, as pes­so­as re­tra­em-se. Nin­guém compra nem sai de ca­sa e é uma car­ga de tra­ba­lhos pa­ra to­da a gen­te”, pers­pe­ti­va o em­pre­sá­rio.

Tec­no­lo­gia an­ti­cri­se

Com 95% do ne­gó­cio pro­ve­ni­en­te da ex­por­ta­ção pa­ra Fran­ça, Suí­ça, Bél­gi­ca e Es­ta­dos Uni­dos, de­vi­do à pan­de­mia a pro­du­to­ra na­ci­o­nal fi­cou sem o mai­or ca­nal de divulgação que eram as fei­ras pro­fis­si­o­nais. De­ci­diu con­tra­tar uma pes­soa pa­ra con­se­guir che­gar aos cli­en­tes e “con­ti­nu­ar a ser vis­ta e com­pe­ti­ti­va” pe­la via di­gi­tal e ago­ra quer apro­vei­tar es­se in­ves­ti­men­to tec­no­ló­gi­co pa­ra “sair um bo­ca­di­nho da Eu­ro­pa”, di­ver­si­fi­car os des­ti­nos e “ir bus­car ou­tro ti­po de cli­en­tes na Rús­sia, no Du­bai ou na China”.

Al­guns dos ar­gu­men­tos pa­ra “agu­çar o ape­ti­te” des­tes no­vos mer­ca­dos po­dem sair da par­ce­ria com a Uni­ver­si­da­de de Avei­ro pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to de no­vos pro­du­tos. No âm­bi­to des­ta ação pro­mo­vi­da pe­la Câ­ma­ra de Pa­ços de Fer­rei­ra, que in­clui ou­tras em­pre­sas da “ca­pi­tal do mó­vel”, es­tão a ser tes­ta­dos no­vos ma­te­ri­ais e ino­va­ções li­ga­das so­bre­tu­do à par­te ele­tró­ni­ca, co­mo dis­po­si­ti­vos pa­ra car­re­gar os te­le­mó­veis ou sen­so­res tá­teis pa­ra a aber­tu­ra de por­tas.

“Op­tá­mos por ter is­to den­tro de ca­sa. A sub­con­tra­ta­ção mui­tas ve­zes não con­se­gue os pra­zos ne­ces­sá­ri­os. JO­A­QUIM CARNEIRO Pre­si­den­te da Ani­mo­vel

Pau­lo Du­ar­te

Jo­a­quim Carneiro as­cen­deu à pre­si­dên­cia da APIMA no ano pas­sa­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.